Corrida eleitoral

Bolsonaro volta atrás e aceita condição para participar do JN

Presidente candidato à reeleição concordou em ir ao Rio de Janeiro; antes, ele havia solicitado que a sabatina fosse realizada no Palácio do Planalto


Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro concordou em ir para o Rio de Janeiro no dia 22 de agosto - Foto: Reprodução/Globo
Por Walter Felix

Publicado em 05/08/2022 às 11:00:00,
atualizado em 05/08/2022 às 11:24:07

Jair Bolsonaro voltou atrás e decidiu comparecer aos estúdios da Globo no Rio de Janeiro para a realização das entrevistas com os candidatos à presidência no Jornal Nacional. Assim, a emissora confirmou, na manhã desta sexta-feira (5), a sabatina marcada para o dia 22 de agosto.

O candidato à reeleição pelo PL (Partido Liberal) à Presidência da República havia solicitado que a entrevista com William Bonner e Renata Vasconcellos não acontecesse na bancada do programa, mas nas dependências do Palácio do Planalto, em Brasília, o que havia motivado a negativa da emissora carioca.

De acordo com a Globo, em e-mail enviado no fim da noite de ontem (4), a assessoria de Bolsonaro manifestava a disposição do chefe do Executivo em conceder a entrevista, mas “em função da campanha e de compromissos assumidos anteriormente, a agenda presidencial impossibilita a ida ao Rio de Janeiro no dia 22 de agosto”.

“Como as regras, anunciadas diversas vezes, previam a realização das sabatinas do g1, GloboNews e JN nos estúdios da emissora, a Globo reiterou que a entrevista não poderia ser realizada em Brasília e considerou que o convite fora recusado”, diz trecho do comunicado da emissora enviado ao NaTelinha.

Nesta sexta, porém, a assessoria do presidente explicou que o e-mail tinha apenas o objetivo de manifestar uma preferência, mas que o candidato não se recusava a ir ao Rio de Janeiro para a entrevista. “Sendo assim, a Globo confirma a entrevista de Jair Bolsonaro no próximo dia 22 no Rio de Janeiro. Todos os outros candidatos também aceitaram as regras.”

Jair Bolsonaro será o primeiro da série de entrevistas com presidentes da República, no dia 22 de agosto. Ciro Gomes é o nome do dia 24. Lula participa da sabatina no dia 25. Já Simone Tebet encerra a semana, respondendo as perguntas dos jornalistas da Globo no dia 26.

A campanha de Bolsonaro gostaria que ele fosse entrevistado nas dependências do Palácio do Planalto, como aconteceu com o próprio Lula em 2006 e com Dilma Rousseff em 2014, nos dois casos de candidatura à reeleição. A Globo informou ao pedido de que as regras nas Eleições 2022 são diferentes: a partir de 2014 a direção de jornalismo optou por realizar sabatinas apenas na bancada para garantir isonomia aos candidatos.

Lula aceita entrevista no Jornal Nacional após críticas à Globo

Bolsonaro volta atrás e aceita condição para participar do JN

Lula volta ao Jornal Nacional após ter recusado diversos convites da Globo. Ele chegou a ser convidado para participar do Conversa com Bial, mas declinou a proposta e fez até com que Pedro Bial lhe mandasse uma indireta.

O petista também já afirmou que Bonner lhe deve um pedido de desculpas pela forma como o JN cobriu a Lava-Jato. Lula, inclusive, já havia recusado convite para a sabatina da GloboNews e não participou da Central das Eleições.

Aliados do presidenciável confidenciaram à reportagem que a audiência do JN foi fator decisivo para o aceite de Lula. O programa atingiu em 2018, durante as sabatinas, média de mais de 30 pontos em São Paulo e foi visto por aproximadamente 35 milhões de brasileiros.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias