Daniel César
Reportar erro
TVxTV

Salve-se Quem Puder tentou compilar Chaves e Maria do Bairro, mas não conseguiu

Novela foi infantil e melodramática na dosagem errada

Montagem de fotos Flávia Alessandra de Maria do Bairro
Salve-se Quem Puder tentou imitar Chaves e Maria do Bairro, mas errou - Foto: Montagem
Daniel César

Publicado em 11/07/2021 às 09:01:34,
atualizado em 11/07/2021 às 09:22:59

Um dos alicerces da telenovela no mundo é a Televisa, canal mexicano que, por coincidência foi a casa de uma das produções televisivas mais vendidas de todos os tempos: Chaves. Ambas - as novelas e o seriado - são famosas no Brasil por conta de exibições no SBT, mas agora os conceitos das duas histórias foram compilados em Salve-se Quem Puder, trama de Daniel Ortiz, que pode ser chamada de a mais mexicana das novelas brasileiras, não fosse por um detalhe: a tentativa foi muito inválida.

Quando Helena (Flávia Alessandra) descobriu que sua filha querida não estava morta, mas era a mulher diante dela, a própria Luna (Juliana Paiva), o autor e a direção optaram por seguir a direção da mexicanização da história. O momento mais dramático de Salve-se Quem Puder aconteceu dentro de uma igreja de Virgem de Guadalupe, não por coincidência, a santa de devoção de heroínas como Maria do Bairro e Paulina, de A Usurpadora.

Aquela cena, exibida na última semana, foi uma espécie de fichamento sobre Salve-se Quem Puder. A situação é contextualizada e faz sentido dentro da narrativa, assim como os diálogos não fogem ao que o público precisa para compreender. Mesmo assim, tudo parece fora do lugar. Durante todo o folhetim - e mais ainda na sequência - a novela das 19h da Globo buscou no melodrama caricato das tramas mexicanas um recurso para atrair a atenção do telespectador.

Tudo na estética da novela, no que concerne o melodrama, lembra as produções do México, inclusive o figurino que parece ter saído de um episódio do extinto Tá no ar: A TV na TV. Mesmo Flávia Alessandra, uma atriz experimentada, tratou de aumentar a temperatura de sua personagem e parece ter se inspirado nos melhores momentos de Thalía nos anos 90, com expressões sôfregas em boa parte das cenas.

Salve-se Quem Puder tentou compilar Chaves e Maria do Bairro, mas não conseguiu

Mas o México é logo ali em Salve-se Quem Puder também no humor. No melhor estilo Chaves, os núcleos cômicos buscavam uma inocência, uma tentativa de brincadeiras pueris que consagraram o seriado no mundo todo. Mas aqui também houve o equívoco, já que o autor confundiu inocência com falta de inteligência, uma vez que as situações não pareciam infantis, mas infantilóides - o que é diferente sob o olhar de alguém mais atento.

Salve-se Quem Puder chegará ao fim nessa semana com alguns mistérios a resolver, vários triângulos formados para atrair a atenção dos telespectadores, porém tudo isso é apenas decoração. O alicerce de Salve-se Quem Puder foi a inspiração na TV mexicana, o problema é que Daniel Ortiz, direção e elenco miraram na Televisiva e acertaram no que há de pior no stand up brasileiro.



Mais Notícias