Canal Like

Investigadores da História, do History Channel, é dica imperdível para a quarentena

Investigadores da História, do History Channel, é dica imperdível para a quarentena
Programa é apresentado pelos criminalistas Mauro Yared e Celso Nenevê

Publicado em 06/05/2020 às 12:33:14 ,
atualizado em 06/05/2020 às 12:43:08

Por: Canal Like

Na escola, nós aprendemos a história do mundo como se fosse uma linha reta que começou no começo do mundo e chegou, sem contestações, aos dias de hoje. O professor diz pra gente como as coisas aconteceram, e a gente acredita que foi assim mesmo: ano após ano, evento histórico após evento histórico.

Mas a verdade é que reconstituir os eventos do passado é uma investigação constante. A nova série do History Channel, Investigadores da História, deixa isso bem claro. Apresentado pelos criminalistas Mauro Yared e Celso Nenevê, a série de 13 episódios explora um período particularmente nebuloso da história brasileira: os anos da ditadura militar, de 1968 até 1989.

Mauro é um especialista em mortes violentas e Celso é um perito em balística e explosivos. Com a experiência dos peritos e com a tecnologia disponível, não há caso que seja insolucionável. No programas, as mortes de figuras da história como Vladimir Herzog, Carlos Marighella, Carlos Lamarca, Stuart Angel e até Juscelino Kubitscheck são investigadas a fundo pelos peritos. Nenevê e Yared fizeram parte do núcleo pericial da Comissão Nacional da Verdade. Formada em 2011, a comissão foi criada exatamente para apurar esses crimes.

Ao longo dos episódios, eles realizam novos exames, usando em suas investigações a ciência, a tecnologia e a intuição para revirar os fatos históricos. No final eles diferenciam o que é verdade, e o que é mentira.

A produção é resultado de cinco anos de pesquisas e investigações. Estudantes que defendiam ideias ou terroristas? Torturadores assassinos ou simplesmente policiais cumprindo o seu dever? Esses problemas de percepção são resolvidos um por um quando a verdade vem à tona. A investigação na série ocorre sem amarras ideológicas, com um enfoque 100% pericial. Em alguns episódios, a brutalidade das forças de repressão fica bem aparente.

O episódio de estreia se debruça sobre Stuart Angel Jones, em um dos casos mais famosos do período da repressão. Filho da estilista carioca Zuzu Angel, Stuart era estudante na UFRJ e dirigente do movimento revolucionário MR-8. Em 1971, no auge da repressão, ele desapareceu sem deixar rastros e até hoje o corpo não foi encontrado.

Os peritos criminais investigaram o caso e recuperaram o cadáver e a história dos últimos momentos de Stuart Angel. A busca pela verdade nunca foi tão bem articulada. É uma série imperdível. Não deixe de ver Investigadores da História no History Channel.

Curtiu a dica? Para mais, dá uma olhada no Youtube do @canallikeoficial ou sintonize no 530 da Claro.




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!