Canal Like

Lista: Filmes que abordaram o Holocausto

Lista: Filmes que abordaram o Holocausto
A Lista de Schindler, de Steven Spielberg

Publicado em 02/12/2019 às 12:56:26

Por: Canal Like

Holocausto é o nome que se dá ao assassinato em massa de seis milhões de judeus pelos nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial. Essa catástrofe foi o resultado final do processo de construção de ódio de uma nação contra um povo específico que vivia na Europa. O genocídio de judeus em câmeras de gás, instaladas em campos de concentração, era parte da Solução Final dos nazistas para a "questão judia". Mas ela também incluía trabalhos forçados, maus-tratos, péssimas condições de higiene, alojamentos abarrotados e execuções sumárias aleatórias para aumentar ainda mais a tortura psicológica dos prisioneiros.

O Canal Like preparou uma lista dedicada a esse pesadelo. É importante lembrar-se da história pra que ela não se repita. E, por incrível que pareça, tem gente que não acredita que isso aconteceu de verdade.

A primeira dica é o clássico A Lista de Schindler. Nele, Steven Spielberg confrontou pela primeira vez suas origens, recordando um passado marcado pelo extermínio racial. Liam Neeson vive Oskar Schindler. Membro do partido nazista, ele foi um industrial que, no início da Segunda Guerra, adquiriu uma fábrica de panelas e utensílios de cozinha. Seu cliente era o exército alemão e a mão-de-obra, o trabalho escravo dos judeus. Baseado em fatos, o filme mostra a transformação desse empresário alemão oportunista no salvador de mais de mil judeus, ao empregá-los em sua fábrica.

Ben Kingsley interpreta o braço direito e contador de Schindler, Itzhak Stern, um dos judeus que foram salvos. E Ralph Fiennes concorreu ao Oscar de melhor ator coadjuvante como o oficial nazista psicopata Amon Goeth.

Steven Spielberg filmou em Jerusalém e na Cracóvia. Ele coordenou a pós-produção do seu O Parque dos Dinossauros enquanto estava no set de A Lista de Schindler, montado na Polônia. Foi a primeira vez que Spielberg tocou em um assunto sobre a sua vida particular. Algo que não saiu de sua imaginação. Seus pais viviam falando do Holocausto. E a família do diretor perdeu oito parentes na Europa Oriental, muitos deles em campos de trabalhos forçados. A Lista de Schindler ganhou sete Oscars, incluindo Melhor Filme, Diretor e Fotografia, que premiou o belíssimo trabalho em preto e branco de Janusz Kaminski.

A segunda dica de filmaços que têm o Holocausto como tema é O Menino do Pijama Listrado. David Thewlis encarna um oficial da SS transferido pro interior pra assumir um cargo importante como comandante de um campo de concentração. Sua família não sabe exatamente do que se trata.

Seu filho Bruno, interpretado por Asa Butterfield,é um menino de oito anos que acredita que tal campo é uma fazenda onde as pessoas andam de pijamas listrados. Isso aguça a sua curiosidade pelo menino Shmuel, papel de Jack Scanlon. Shmuel tem a mesma idade que Bruno, mas usa o tal "pijama" e vive do outro lado de uma cerca eletrificada. E quando a mãe de Bruno, interpretada pela Vera Farmiga, entende qual é a origem da fumaça mal cheirosa que sai pela chaminé do campo de concentração, instala-se uma grande crise na família.

Mark Herman dirigiu e roteirizou a adaptação do best-seller de John Boyne, preservando a carga emocional do livro. Muito mais do que uma cerca, o que separa esses dois amigos improváveis é uma ideologia irracional. O antissemitismo decidiu que a "raça alemã" era superior e que os judeus eram os responsáveis por todos os males da sociedade alemã. E o senso comum, essa instável massa de manobra, se convenceu de uma insana teoria da conspiração sobre um plano judeu de dominação mundial.

Essa ideologia também gerou episódios como o retratado no terceiro e último filme da lista: Os Falsários. O que torna o longa diferente de outros filmes de prisioneiros de guerra é o foco sobre um personagem de pouco escrúpulo: Solly Sorowisch, interpretado por Karl Marcovics. No início da trama, na Monte Carlo de 1947, existe um certo mistério sobre esse sujeito. Ele se hospeda em um hotel luxuoso e guarda uma fortuna imensa em dinheiro vivo nos seus cofres.

É Solly quem conduz a narrativa a partir daí, num flashback. Ele começa na Berlim de 1936, quando conhecemos a sua atuação como um exímio falsário. Justamente por causa dessas habilidades, ele é preso e enviado a um campo de concentração. Lá, seus algozes resolvem colocá-lo como chefe de uma equipe de falsificadores formada por outros judeus presos. Eles dão início a Operação Bernhardt, que falsificava dólares e libras em grandes quantidades pra financiar os esforços de guerra nazistas. Mas alguns condenavam tal submissão, como Burger, personagem de August Diehl.

Esse é o principal conflito da história verídica narrada pelo diretor vienense Stefan Rusowitzky em Os Falsários, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Dica do Canal Like

A Lista de Schindler
O Menino do Pijama Listrado
Os Falsários



Melhores do Ano NaTelinha 2019: Vote e eleja os destaques do ano na televisão!


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!