Canal Like

Canal Like comemora os 50 anos de Scooby-Doo

Canal Like comemora os 50 anos de Scooby-Doo
Scooby-Doo

Publicado em 28/11/2019 às 12:48:52

Por: Canal Like

Você acha que para garantir uma vida longa para o seu cachorro você tem que levá-lo regularmente ao veterinário, ficar dando ração orgânica, levar pra passear e pegar sol? Tem uma boa chance de você estar fazendo tudo errado.

Você já pensou em levar o seu cachorro pra passear num furgão psicodélico? Dar uma paradinha em uma mansão mal assombrada? Já tentou botar ele para solucionar crimes? Farejar fantasmas e farsantes? Já o deixou comer todo tipo de porcaria em doses cavalares? De preferência, biscoitos Scooby.

Eu não sei se alguma dessas coisas vai fazer bem para o seu pet, mas para um certo Dogue Alemão, essa fórmula tem dado certo demais. Em 13 de setembro de 2019, o Scooby-Doo completou 50 anos de existência.

A primeira versão do Scooby-Doo foi o desenho animado Scooby-Doo, Cadê Você? lá em 1969. Dirigido pelos próprios William Hanna e Joseph Barbera, os desenhos já tinham a formula que é mantida até hoje. Fred, Velma, Daphne e Salsicha são quatro adolescentes metidos a detetives, e um Dogue Alemão, o Scooby-Doo, viajavam numa van colorida chamada Máquina Mistério. Eles solucionavam casos misteriosos nos lugares mais inóspitos e assustadores: casas mal assombradas, pântanos, parques de diversão abandonados. Desde que o Scooby tivesse bastante caramelos, não havia viagem assustadora demais.

Nos episódios, o grupo sempre se separa para procurar pistas. E certas coisas sempre acontecem , como Fred e Daphne indo para um lado, Velma perdendo os seus óculos, e o Scooby-Doo seguindo alguma trilha de cheiro que invariavelmente levava ele para alguma confusão. Mas, depois de alguma sequência de ação mirabolante musical, o grupo se encontrava e o vilão sempre era pego.

Na maioria das vezes o zumbi, ou fantasma, ou monstro, era só um reles bandido de quinta categoria , que inevitavelmente era algemado e dramaticamente desmascarado pela gangue. Aí era a vez do vilão dizer um outro bordão famosíssimo: Eu teria conseguido se não fossem por aqueles adolescentes enxeridos e esse cachorro idiota!.

Tudo começou quando um dos executivos da Hanna Barbera escutou Frank Sinatra cantando Strangers in the Night em um voo para uma reunião do outro lado do país. No finalzinho da gravação, Sinatra, com aquele vozeirão dele, decidiu improvisar e em vez de cantar a letra da melodia soltou um Dooobi-doobie-doooo. E esse improviso ficou guardado em algum canto do cérebro dele.

Os executivos da Hanna-Barbera começaram a reunião. Eles estavam procurando alguma coisa pra passar no sábado de manhã na emissora americana CBS. A CBS estava sendo pressionada por grupos de pais preocupados com a violência crescente nos desenhos animados e tinha cancelado os últimos três programas da Hanna-Barbera. Foi quando os executivos iniciaram um brainstorm criativo. Programas de mistério faziam sucesso nas rádios. Todo mundo ama cachorros. E desenhos sobre grupos de adolescentes, tipo o Archie Show, estavam fazendo sucesso com a garotada. E enquanto isso, na cabeça de um deles: doobie doobie doo... doobie doobie doo...

Bem, deu no que deu. Hoje Scooby-Doo é o desenho americano mais antigo que ainda está em produção. As séries mudam levemente de formato e tom, mas a ideia continua a mesma. No final dos anos 1970, eles até apresentaram um personagem novo na formula, que volte e meia ainda aparece nos episódios - o fofíssimo Scooby-loo, o sobrinho valentão do Scooby-Doo.

A presença do filhote deu um gás nos telespectadores e a série, que estava por um triz, continuou. E segue firme e forte até hoje. O Scooby fez tanto sucesso, que o próprio estúdio da Hanna Barbera quis se copiar e alguns anos depois lançou Goober e O Caça Fantasmas.

A série era ótima, mas hoje está esquecida. Vale a pena conhecer, até para comparar com o Scooby-Doo e entender porque a fórmula do Scooby funcionou tão bem. O Goober fala de verdade, não apenhas grunhidos, como o Scooby. E os fantasmas dessa série são reais.

O Dogue Alemão, também conhecido como cão dinamarquês, é conhecido por seu temperamento calmo e equilibrado. E por ser gigante! O maior Dogue do mundo tinha 1,12 m de altura. Por essas propriedades, muitas vezes os dinamarqueses acabam sendo ótimos cães de guarda.

Aqui no Brasil, o excelente trabalho de dublagem garantiu o sucesso contínuo do desenho. Ao longo dos últimos cinquenta anos, houve algumas variações no elenco de vozes, mas as originais são sem dúvida as mais conhecidas. E os primeiros dubladores estabeleceram os estilos que seriam seguidos pelos dubladores seguintes. Mauro Monjardim foi o Salsicha de 1972, quando o desenho estreou no Brasil, até 1984. Ele voltou ao personagem de 1988 a 1990, e de 2005 a 2012. E Orlando Drummond foi o inconfundível Scooby-Doo de 1972 até 2012.

Scooby-Doo é atrapalhado e covarde, mas ainda assim, esse dinamarquês glutão tem sido um cão de guarda exemplar há 50 anos, protegendo aquela turminha intrometida de uma longa linhagem de larápios fantasiados de fantasmas e monstros.

Desde que você tenha bastante biscoitos Scooby, ele com certeza não vai te deixar na mão. É diversão garantida para os próximos 50 anos.

Melhores do Ano NaTelinha 2019: Vote e eleja os destaques do ano na televisão!


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!