Canal Like

Doze é Demais é inspirado em fatos reais; relembre

Doze é Demais é inspirado em fatos reais; relembre
Doze é Demais

Publicado em 23/11/2019 às 13:43:15

Por: Canal Like

Dizem que ser mãe é padecer no paraíso, não é verdade? Nesse quesito a família Baker é imbatível. Foram doze idas ao paraíso. Doze é Demais é título da franquia estrelada pelo comediante Steve Martin que a gente recomenda hoje.

Steve Martin começou a carreira nos anos 1960 como escritor e ator de seriados de humor. Mas a virada na vida profissional aconteceu depois da participação no Saturday Night Live. A chance no cinema veio com o filme O Panaca, do diretor Carl Reiner, seguido de outras comédias non sense que fizeram explodir a popularidade do ator.

Doze é Demais, de 2003, foi a primeira colaboração dele com o diretor Shawn Levy. Eles voltaram a trabalhar juntos em A Pantera Cor-de-Rosa. Curiosamente, quando o primeiro filme da franquia foi rodado, o casal protagonista formado pelos atores Steve Martin e Bonnie Hunt não tinham nenhum filho na vida real.

Na ficção, o casal Tom e Kate se conhecem na universidade. Ele sonhava em ser técnico de futebol americano e ela queria ser repórter esportiva, mas os dois compartilhavam o desejo de ter oito filhos. Depois do casamento, a família Baker começou a se formar e os sonhos de Tom e Kate ficaram em segundo plano. Bem no oitavo filho, quando a fábrica estava para fechar, a natureza pregou uma peça e mandou logo gêmeos.

E a prole continuou a aumentar com o descuido do casal que exagerou do álcool em uma festa. Já estamos no décimo e subindo! Tom fez uma vasectomia, mas não prestou atenção no aviso do médico, dizendo que ele ainda seria fértil por alguns meses. Resultado: gêmeos de novo e completou a escadinha de doze filhos.

A essa altura, o caos já era comum na residência dos Baker. Para complicar, o Tom recebe uma proposta irrecusável para dirigir um time da primeira divisão. Para bagunçar um pouco mais a situação, a Kate vai publicar um livro e tem que viajar a Nova York por dois dias. Tom diz que não tem problema, que ele cuidaria de tudo, mas Kate fica sabendo que vai ter que ficar quinze dias fora. E quinze dias numa casa com doze, meus amigos, é o apocalipse!

Parece mentira, mas o filme é inspirado no livro que conta a história da família Gilbreth, que tinha realmente doze filhos. Eram seis meninos e seis meninas e nenhum caso de gêmeos. O pai brincava dizendo que, se tivesse tido gêmeos, teria sido mais prático e eficiente.

Essa não foi a única adaptação da obra, porque teve uma anterior, lançada em 1950 com o título de Papai Batuta. Mas apesar de partirem do mesmo livro, quase tudo é diferente, inclusive o nome dos personagens.

A trama se passa nos anos 1920 e o pai é um engenheiro especialista em eficiência, que procurava otimizar o tempo de todas as suas tarefas. Na versão de 2003, rolou uma bagunça real no set. A cena em que os gêmeos acabam com toda a comida do cachorro não estava no roteiro. Eles aprontaram essa por conta própria.

O sucesso de bilheteria garantiu uma continuação, dessa vez com Steve Martin repetindo a parceria com o diretor Adam Shankman, de A Casa Caiu. Tom e Kate ainda têm doze filhos, mas a família Baket vive um novo momento. A Nora, por exemplo, está casada, grávida e prestes a se mudar de cidade. Lorraine acaba de se formar e pretende morar em Nova York, para tentar uma carreira profissional.

Tom quer reunir a família uma última vez e propõe uma temporada de férias numa casa à beira do lago, onde eles tinham se hospedado anos atrás. Depois de certa resistência, os filhos aceitam. No lado, Tom reencontra Jimmy Murtaugh, um homem extremamente competitivo que também tem família grande, só que extremamente organizado. Ou seja, mais confusão.

Enquanto o longa original foi rodado em estúdio, Doze é Demais 2 usou locações bonitas dos arredores de Toronto, no Canadá. Se você estiver de coração aberto não tem como assistir aos filmes sem lembrar dos momentos em família.

Doze parece demais, mas quando o segundo longa acaba a gente fica com uma sensação estranha, parecida com aquela síndrome do ninho vazio.

Dica do Canal Like:

Doze é Demais
Doze é Demais 2


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!