Canal Like

Canal Like fala sobre a série Perdidos no Espaço

Canal Like fala sobre a série Perdidos no Espaço
Perdidos no Espaço

Publicado em 15/11/2019 às 14:35:14

Por: Canal Like

“Aviso! Aviso! Perigo, Will.” “Robinson! Perigo! Não tem registro!”.

Você talvez até não lembre desses bordões, mas o seu pai ou algum tio seu lembra. Eram as marcas registradas do Robô, o personagem mais querido de Perdidos no Espaço. Na verdade, Hugo, o personagem mais querido de Perdidos no Espaço era o Dr. Smith. Essa talvez seja a única série de TV em que o personagem mais amado pelas crianças era o vilão. E, também, como não amar o covarde, inescrupuloso e atrapalhado Dr. Smith, vivido pelo Jonathan Harris?

A série Perdidos no Espaço estreou nos Estados Unidos em 1964, em plena euforia da corrida espacial. O enredo era uma adaptação de ficção científica da história dos Robinsons Suíços, uma família que depois de um naufrágio precisa reconstruir sua vida num lugar inóspito.

Perdidos no Espaço ficou três anos no ar e conquistou legiões de fãs, principalmente crianças. No finalzinho dos anos noventa Perdidos no Espaço ganhou uma adaptação para o cinema. Agora o papel do nefasto Doutor Smith foi entregue a Gary Oldman, numa atuação memorável.

O filme é bem bacana, mas a questão é que Perdidos no Espaço tinha muito mais charme na TV, porque imitava o estilo dos antigos seriados de cinema, e sempre terminava num cliffhanger, um "gancho" para o episódio seguinte. O que fazia da série material perfeito para o estilo da TV atual de contar histórias de forma serializada, ou seja, em arcos longos.

E assim o novo Perdidos no Espaço voltou às TVs num reboot sensacional da Netflix. A nova versão segue fiel às bases da série. Mas também traz novidades. Agora os Robinsons não estão sozinhos no planeta inóspito, eles fazem parte de uma comunidade formada por muitas outras famílias, cada qual na sua nave.

O menino Will e o Robô ainda estão lá. Mas o Robô não é mais uma criação humana. Ele é um alienígena, e seus propósitos são desconhecidos. Mas a maior mudança é que em vez de um Doutor Smith agora temos uma Doutora Smith, numa interpretação notável de Parker Posey.

A nova Smith continua simpática e divertida. Só que ela é uma psicopata perigosíssima. E a gente não duvida em nenhum instante que ela seria capaz de fazer absolutamente qualquer coisa para salvar a própria pele.

O mais bacana na nova versão de Perdidos no Espaço é que a série investe fundo nos desafios que os Robinson enfrentam para permanecerem vivos. Não me lembro de um momento sequer em que eles não estivessem ameaçados de alguma maneira pelo ambiente hostil do planeta.

Uma atualização bacana que a série nova traz é que os Robinson não são mais aquele modelo de família americana certinha da série dos anos sessenta. Judy é uma adolescente negra adotada. Maureen, que era a esposinha bela e recatada da série original, agora é quem comanda a missão. E ela ainda tem uma questão nada bem resolvida com o marido, o Professor Robinson.

Fofoca! O que será que aconteceu entre eles? Isso você só vai ficar sabendo assistindo à série. E o mais importante. A amizade entre Will Robinson e o Robô continua sendo a peça central do enredo. Então a nossa dica é: coloque o seu cinto de segurança, ponha o seu assento na posição vertical, e embarque com a Família Robinson nessa verdadeira Odisseia Espacial.

Os 10 episódios da primeira temporada de Perdidos no Espaço tão te esperando lá na Netflix.

Dica do Canal Like:

Programa: Série Perdidos no Espaço
Onde: Netflix


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!