Reportar erro
Antenado

Ratinho completa 65 anos precisando de uma nova reinvenção em seu programa

Apresentador faz aniversário nesta segunda-feira (15)

Ratinho
Divulgação/ SBT
Gabriel Vaquer

Publicado em 15/02/2021 às 07:30:57,
atualizado em 15/02/2021 às 09:30:57

Nesta segunda-feira (15), Carlos Roberto Massa completa 65 anos. Muita gente não o conhece pelo nome social, vamos assim dizer. Mas Ratinho faz aniversário com uma carreira consolidada no primeiro escalão dos apresentadores de TV. Mais que isso: fez parte da última leva de animadores de auditório que a televisão brasileira teve, surgida principalmente no fim dos anos 90.

Com nomes como Celso Portiolli, Cátia Fonseca, Gilberto Barros, Luciano Huck, entre outros, Ratinho acabou se sobressaindo dos demais por ter uma originalidade fora do comum. Mesmo com seu conteúdo considerado de gosto duvidoso, Ratinho sabia falar com as massas como poucos. E ainda sabe, não podemos negar. A sua oratória continua a mesma e é possível parar para assistir o que ele tem a falar, mesmo que não se concorde na grande maioria das vezes.

O seu auge, é possível dizer, aconteceu entre 1997 e 2005. Depois de um período duro entre 2006 e 2009, onde chegou a ficar fora do ar por mais de um ano no SBT, seu programa retornou em 2009, estando no ar até hoje. Entre bons e ótimos momentos, Ratinho conseguiu provar que não era mais um apresentador de programas considerados "de baixaria" e sendo, de fato, comunicador.

O bom desta mudança é que, mesmo bem mais família, Ratinho manteve o seu carro-chefe de anos: o Teste de DNA, ainda o melhor quadro da atração por ter uma embalagem circense no meio de algo tão trash. A melhor ideia em tempos de reprises por causa da Covid-19 foi resgatar histórias da época de seu auge da revelação de paterninade. Ver testes de 2001 ou 2002 é bem divertido.

Mas voltando ao conteúdo em si, de alguns anos para cá, Ratinho parece que entrou no mesmo modo que o SBT já está faz alguns anos: acomodado. É inegável que seu programa é um grande sucesso comercial e sempre está totalmente vendido desde o início do ano, mas é notório também que sua audiência tomou uma sacudida imensa em 2020.

Com A Fazenda 12, Ratinho levou goleadas homéricas. Mesmo dois meses após o fim do reality da Record, segue ainda sem conseguir alavancar tanto seus números. A concorrência com o BBB21 também ajuda a explicar, mas o programa não tem grandes atrativos. É mais do mesmo já faz pelo menos cinco anos. Sua equipe de colaboradores está esgotada e parece estar lá no esquema de repartição pública: todo mundo trabalha no automático.

Uma prova disso é que a Record estreou o programa A Noite é Nossa, com Geraldo Luís. E mesmo com ares bem anos 90, Geraldo consegue colocar algo interessante no ar. Seu programa é uma grande homenagem às atrações de auditório da TV. Até mesmo ao Ratinho. Se até Geraldo Luís conseguiu fazer uma atração melhor atualmente, por que não há este esforço no SBT?

Além das polêmicas políticas em que se meteu, Ratinho e seu programa sofrem notoriamente de uma crise de conteúdo. 2020 acentuou isso. Só uma nova reinvenção na ratoeira para que ele volte a ter a calmaria da vice-liderança de outrora.



Mais Notícias