Reportar erro
Canal Like

Jackie Chan, um artista cheio de talentos e filmes para maratonar

Jackie Chan
Reprodução

Publicado em 21/12/2019 às 12:26:01

Bem-vindo ao Listas dedicado ao chinês voador, mestre das artes marciais e dono de uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood: Jackie Chan.

Jackie Chan é o exemplo perfeito de artista que conseguiu conciliar as suas raízes asiáticas com as referências do cinema de ação norte-americano. Também é um cineasta super perfeccionista, daquele que repete dezenas, centenas e até milhares de vezes a mesma cena.

Jackie Chan conquistou o seu primeiro papel principal em 1973, no longa As Garras do Dragão. De lá para cá, ultrapassou a marca dos 200 filmes, sempre dispensando os dublês. Ele faz questão de fazer tudo sozinho e tem cicatrizes no corpo inteiro por causa disso.

Em 1986, ele caiu em uma montanha de pedras, sofreu traumatismo craniano e perfurou um tímpano. Faltou pouco para o astro não perder a vida. Além de escrever, dirigir, produzir e atuar, Jackie também compõe e canta as músicas da trilha sonora de vários filmes. Só em Operação Zodíaco o nome dele aparece creditado em 15 funções diferentes.

Chan surgiu para o mundo da sétima arte na década de 1970. Na época, ele era apenas um entre os muitos atores tentando preencher o vazio deixado pela morte prematura de Bruce Lee. Em meados dos anos 1980, Chan entrou na fase mais celebrada da carreira com os filmes Detonando em Barcelona, Estrelas do Kung Fu e a franquia Police Story.

A primeira dica da lista faz parte dessa série Police Story, protagonizada e dirigida pelo astro. O filme foi lançado em 1988 no Brasil com o título de Codinome Radical.

Jackie Chan volta a viver o policial perito em artes marciais que se esforçou a beça para encarcerar os bandidos no filme anterior. Tanto esforço e tudo o que o Chan ganhou foi uma "despromoção", um downgrade na carreira, indo trabalhar no departamento de trânsito. O cara decide tirar umas férias merecidas na companhia da namorada, mas os planos mudam quando os terroristas ameaçam Hong Kong e sequestram a moça. É claro que a ousadia da bandidagem não vai ficar barato, não.

Logo de cara rola uma cena memorável com uma perseguição de carro na favela. O veículo desce o morro levando o que encontra pela frente. Fique de olho também no encerramento espetacular numa fábrica de fogos de artifício a ponto de explodir. A nossa dica número 2 é o longa inaugural da franquia A Hora do Rush, com os agentes Lee e Carter investigando contrabandos, sequestros e a máfia chinesa.

Chris Tucker é Carter, um policial desastrado que fala pelos cotovelos. Por outro lado, Jackie Chan faz o papel do inspetor Lee, que mal entende a língua inglesa, mas é mestre na pancadaria e amigo de um alto diplomata chinês. A essa altura, no final dos anos 1990, Jackie Chan já era um nome bastante conhecido no ocidente. Apesar disso, ele nunca tinha feito um filme fora da China e ainda por cima falando inglês.

A trama começa na última noite do controle britânico sobre Hong Kong. Lee impede o contrabando de peças históricas chinesas para o exterior. Anos depois, a organização criminosa sequestra a filha do diplomata amigo dele para se vingar. Os vilões pedem o dinheiro do resgate e a dupla de agentes Lee e Carter unem as suas forças a fim de encontrar a vítima.

Jackie Chan, um artista cheio de talentos e filmes para maratonar

Na verdade, a narrativa funciona quase como uma desculpa para fazer piada em cima das diferenças culturais entre os personagens principais. E o público respondeu tão bem nas bilheterias que A Hora do Rush teve duas continuações, virou uma série de tevê e um quarto filme está chegando por aí em breve.

No último longa da lista, Jackie Chan continua exibindo a habilidade nas artes marciais, com a diferença de que conta também com poderes sobrenaturais. O Medalhão não passou pelos cinemas brasileiros e chegou aqui diretamente em home video. Diz uma lenda chinesa que no quarto mês do ano da serpente, uma criança vai ser escolhida para juntar as duas metades de um medalhão sagrado. Quando finalmente isso acontece, o tal medalhão ganha poderes extraordinários.

Chan interpreta um detetive de polícia de Hong Kong, que descobre o plano de uns estrangeiros de roubar o objeto. Ele não perde tempo e aciona uma equipe de agentes da Interpol. O vilão da estória invade o templo onde está o medalhão, mas antes do roubo ele tem que esperar acabar o ritual de união das metades. A Interpol chega e o bandido consegue escapar. A perseguição continua em Dublin, na Irlanda, onde o policial Eddie Yang, o Jackie Chan, resolve aprender os segredos do medalhão e usar os seus poderes extraordinários para o bem.

Na época das filmagens, os guias turísticos do Castelo de Dublin, na Irlanda, diziam que Chan pulou em cima do trono real. Bom, eu não acredito muito nessas fofocas de bastidor, mas se for verdade o ator foi a primeira pessoa a usar o trono desde o Rei George V.

Hoje, o Jackie Chan tem mais de sessenta anos e continua ativo em filmes intimistas, que exigem mais do seu lado ator do que das habilidades de lutador. Bateu aquela nostalgia? Ou uma vontade de aumentar os níveis de adrenalina no seu sangue? Então é só pegar a nossa lista e começar a maratona.

Listas - Jackie Chan
Codinome Radical / Police Story 2
A Hora do Rush / Rush Hour
O Medalhão / The Medallion

Mais Notícias