Click TV

Disney, não permita a morte do Fox Sports no Brasil

Coluna pede a manutenção do DNA Fox Sports

Disney, não permita a morte do Fox Sports no Brasil
Fox Sports Rádio é o carro-chefe do canal diariamente

Publicado em 26/11/2019 às 12:31:48

Por: Helder Vendramini

Findada mais uma Libertadores, é hora de fazer o tradicional balanço do que foi a competição. Entre jogos bons e ruins, polêmicas com o VAR e com a final única, ambos implantados em 2019, sobressaiu a cobertura e respeito, já tradicionais, dispensados pelos canais Fox Sports no Brasil.

Foram centenas de profissionais envolvidos na grande final, em uma semana de preparação, culminando no já tradicional dia de pré-jogo, com 24 horas.

Para quem acredita que foi um fato isolado por ser o Flamengo numa final da Libertadores, entre outras bobagens, é bom ressaltar que, durante a despedida do Rogério Ceni, o canal fez o mesmo. Empreendeu o mesmo esforço e colheu resultados significativos.

O DNA do Fox Sports é o DNA do torcedor. Lá, vê-se debates com e sem passionalidade, com e sem racionalidade, como são os torcedores comuns.

Se, por um lado, temos a cobertura distante por parte do SporTV - mesmo que o canal esteja se esforçando para passar a ideia de moderninho e próximo aos torcedores - e uma mais sisuda da ESPN, por outro temos o canal que dialoga com o jovem, que explora bem as redes sociais, que faz festa com a torcida, que causa reações extremas exatamente por não ser “em cima do muro”.

E falo de DNA mesmo, está no sangue, desde o nascimento. Não adianta fazer “reposicionamento de marca”, não adianta “mudar o branding”, não adianta “se modernizar”. O Fox Sports nasceu assim, jovem, sagaz e feliz, por si só.

Um canal que sempre teve muitos eventos, perdeu alguns tantos nos últimos tempos e não se abalou. Batalhou, foi atrás e mantém uma audiência bastante aceitável.

O canal esportivo ex-Fox e atual Disney faz todo o sentido na atual TV paga brasileira. Ocupou um espaço que o Esporte Interativo não conseguiu e se posicionou no lugar que tinha para se posicionar.

Conforme notícias dos últimos tempos, há dois caminhos para o canal: permanecer na Disney e se fundir com a ESPN ou ter um comprador e permanecer como independente. Em ambos, temo pela manutenção deste DNA, tão inovador.

Se alguém ainda duvida do caráter inovador do Fox Sports, aqui vão alguns dados: foi o primeiro canal a transmitir uma Copa do Mundo com mulheres na narração e comentários; é a primeira emissora que possui um (bom) programa de debates feminino, com Vanessa Riche; é o primeiro canal a ter uma mulher como comentarista de arbitragem, Nadine Bastos.

Além disso, foi o primeiro canal pago a peitar o SporTV/Globo e tomar para si os direitos de transmissão de um evento de grande importância, bem antes da Turner investir no Brasileirão. Também o primeiro canal a ter uma mesa redonda esportiva leve, sem as tradicionais amarras de uma mesa de análises e sem compromisso com o ridículo (Fox Sports Rádio).

É possível citar tantas virtudes do Fox Sports que seus erros acabam ficando em segundo plano. Há problemas no áudio? Às vezes! Desrespeitam os telespectadores de outras modalidades? Às vezes! O aplicativo funciona mal? Às vezes! Comentaristas passam do tom? Às vezes! Mas quantas vezes? Será que isso é suficiente para condenar o canal ao limbo?

O Fox Sports mudou tendências, deu um “sacode” na concorrência, fez com que o SporTV corresse atrás, pela primeira vez na vida. Sempre com uma estratégia agressiva na compra de direitos e próxima no relacionamento com os telespectadores.

O canal é passional, como todo torcedor que ama futebol. Hoje ficam com raiva porque o canal “torceu” para o Flamengo, amanhã estarão em êxtase porque o canal vai torcer pelo seu time (Foi assim com Corinthians, com Grêmio e com Atlético, quando ganharam a Libertadores).

Por esses motivos, peço, encarecidamente: Disney, não permita a morte do DNA Fox Sports. Não permita que virem ESPN, pois já temos uma ESPN. Não permita que se converta em um SporTV, pois já temos um SporTV. Não permita que acabe, pois teremos uma verdadeira lacuna nos canais pagos esportivos.

O Fox Sports merece ter o seu espaço e o público merece ter o Fox Sports.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!