Click TV

A TV brasileira e o dilema entre inovar ou deixar rolar

Band se esforça para emplacar aos domingos - Fotos: Divulgação

Publicado em 03/08/2018 às 09:29:53

Por: Helder Vendramini

A dificuldade em se fazer algo diferente no Brasil é notória em todos os segmentos. Sejam empresas ou pessoas, a ideia é buscar uma fórmula que dê certo e ir abraçado a ela até que isso se torne insustentável. Com as emissoras de televisão, não tem como ser de outra forma.

Nesse cenário, emissoras que se arriscam a fazer algo diferente acabam tomando dois rumos: sucesso absoluto ou fracasso retumbante. A televisão não dá margem para meios-termos e essa peculiar característica inibe a ousadia de seus executivos.

Recentemente, se deram alguns exemplos dessas tentativas e ficou claro ao público o que cada mudança trouxe ao canal que a bancou.

O SBT colhe os frutos de uma aposta arriscada: colocar jornalismo ao vivo durante praticamente toda a madrugada. A emissora, que começou patinando no horário, aos poucos foi agregando público e invariavelmente alcança a liderança no período.

Enquanto isso, a Globo ainda busca uma aposta certeira que faça com que seu “Vídeo Show” retome a força de outrora. Foram inúmeras as mudanças tanto de apresentador quanto de formato desde a saída de Miguel Falabella do comando da atração, mas poucas obtiveram êxito e nenhuma alcançou o mesmo sucesso.

Contudo, o caso mais emblemático talvez seja o da Band. Com pouca verba e muito espaço na grade, a emissora resolveu fugir do lugar comum e, ao invés de vender horários para os mais diversos locatários, destinou boa parte de seu dia a conteúdo próprio.

A reformulação da grade da emissora implicou na perda de espaço de programas consagrados como “Jogo Aberto”, “Terceiro Tempo” e “Os Donos da Bola”, em prol de apostas como “Melhor da Tarde” e “Agora é Domingo”, além da abertura de espaço para outros, como o “Superpoderosas”.

O fato é que, apesar do arrojo, a Band não conseguiu, ao menos até o momento, sucesso na sua empreitada. Apesar de o “Melhor da Tarde” ir muito bem no faturamento, sua audiência ainda no máximo mantém a média anterior no horário. Isso porque, apesar de dar 1,7 ponto em um horário vendido que dava 0,2, também dá 1,7 em uma faixa que a Band alcançava 3,5.

Se o programa de Cátia Fonsenca fica no “zero a zero” quando se fala em audiência, o mesmo não pode se dizer em relação ao “Agora é Domingo”, “Show do Esporte” e, principalmente, “Superpoderosas”.

Com médias de 1,8 ponto,Datena consegue igualar ou superar algumas atrações que o antecederam, mas vê essa margem ser consumida quando comparado ao “Terceiro Tempo”, que Milton Neves apresentava antes da mudança.

Falando nele, seu novo velho programa, o “Show do Esporte”, não decolou e mantém-se na casa dos 1,5 ponto, o que, comparado ao “Pânico”, que ocupava a faixa até o fim do ano passado, representa uma queda vertiginosa, fazendo com que a Band fique atrás até mesmo da RedeTV! na média-dia do domingo. Pouco para quem esperava disputar a vice-liderança com Record TV e SBT.

Mas o principal problema dos diretores da emissora atende pelo nome de “Superpoderosas”. O programa conseguiu reduzir a quase 10% a audiência no horário, levando a Band a atingir zero ponto em diversas oportunidades.

Além de mudar, é preciso analisar com cuidado o caminho que será seguido. Talvez tenha faltado à Band observar a concorrência e verificar que, no horário de “Superpoderosas”, a Globo tem uma programação consolidada voltada ao mesmo público e com audiência que, embora não comprometa, fica abaixo de outros produtos da casa.

Também pode ter faltado verificar o público do domingo, seus anseios e o que a concorrência entrega, antes de fazer as alterações na grade ou então, simplesmente, tudo isso foi feito e a resposta acabou sendo diferente da que se desenhava.

O fato é que, por mais imprevisíveis que sejam os resultados, toda tentativa de renovação é válida e, se houver humildade para consertar o que não funcionou, consistência para assegurar o produto ainda que os números não sejam o esperado e caixa para manter o bom andamento da atração, os frutos podem ser colhidos mais adiante.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!