Reportar erro
Coluna Especial

Há "salvação" para a imagem e a carreira de Karol Conká pós-BBB21

Ela precisa traçar estratégias para salvar carreira de cantora

Karol Conká sorri ao olhar seu reflexo no espelho
Karol Conká enfrenta crise de imagem e precisa traçar estratégias - Foto: Reprodução

Redação NT, com Higor Gonçalves

Publicado em 25/02/2021 às 04:26:03,
atualizado em 31/03/2021 às 22:26:11

Na segunda semana de fevereiro, neste artigo publicado com exclusividade pelo NaTelinha , sugeri que a Karol Conká, assim que deixasse o BBB21, fosse rápida em reconhecer os seus erros, transparente ao lidar com eles e ágil em se (re)posicionar. Falei que os próximos passos na indústria do entretenimento dependerão da capacidade de assumir as próprias responsabilidades. Mas, alertei que não há garantias, pois os danos à sua imagem e carreira poderão ser irreversíveis. Eliminada na última terça-feira (23) com 99,17% dos votos, recorde absoluto de rejeição, a artista e a sua equipe vão precisar encarar uma série de desafios. O jogo de verdade começa agora.  

Em entrevista exclusiva à coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o produtor Caio Piovesan, que trabalha com a rapper pela segunda vez em cinco anos, revelou que Karol Conká "deu um tiro no pé ao entrar no programa". De acordo com Piovesan, a artista e a sua equipe elaboraram uma estratégia comercial prévia e até aguardavam eventuais cancelamentos, mas, segundo o produtor, as coisas degringolaram por pura falta de experiência dos envolvidos. Este, na minha avaliação, foi o maior erro de todos. Para quem vive profissionalmente da imagem, e tem uma carreira artística mais ou menos consolidada, a superexposição num reality show, sem preparo prévio, pode ser fatal.  

A título de referência, no BBB20, Rafa Kalimann se preparou com uma coach antes de entrar para o programa . Manu Gavassi, por sua vez, criou uma brilhante estratégia de marketing que fez as suas mídias sociais bombarem. Ambas utilizaram o Big Brother para promover suas imagens e impulsionar as suas carreiras. Tiveram êxito dentro do reality, alcançando, respectivamente, a segunda e a terceira colocações. Mas, triunfaram, sobretudo, quando saíram: Manu Gavassi e Rafa Kalimann capitalizaram a passagem pelo BBB e deixaram o programa maiores do que entraram: mais relevantes, mais famosas e, principalmente, mais ricas. A dupla é um sucesso junto ao mercado publicitário e queridinha pelas marcas. Os cachês são altíssimos.       

Karol Conká precisa descansar imagem     

Não vai ser o caso de Karol Conká. A artista, de fato, está "queimada" perante o público e os contratantes. A rapper até elaborou estratégias. Articulava, inclusive, o lançamento de um projeto musical em paralelo ao reality show. Mas, diante das posturas que adotou no programa, o planejamento escorreu pelo ralo.

"Karol Conká, empresária de si própria, fez fotos e vídeos para serem postados ao longo dos cem dias de confinamento, caso chegue até a final do reality. Foram 130 imagens pensando em situações como integrar o paredão e ganhar a prova do anjo. Karol contratou músicos e foi para estúdio gravar um single, o qual seria lançado durante o BBB. O objetivo era otimizar a exposição do programa para potencializar sua carreira. Deu tudo errado. Como ela tem sido cancelada por diversas razões, como ter impedido Lucas Penteado de sentar-se à mesa, ter mentido sobre Arcrebiano estar interessado no dinheiro dela e ter acordado Carla Diaz com gritos e dedo na cara, sua equipe suspendeu toda e qualquer ação de marketing. Motivo: postar algo sobre ela poderia aguçar a fúria dos haters", contou o jornalista João Batista Jr., em brilhante reportagem para a revista Piauí. 

Os estragos, de fato, são grandes na imagem e na carreira de Karol Conká. Mas, gerenciando a crise com eficiência, existe "salvação". Fora do BBB, a rapper já começou a reconhecer os erros e se desculpar publicamente em todas as "janelas" de visibilidade. Poderá fazê-lo no decorrer das próximas participações nos programas do Grupo Globo; durante as pautas que, contratualmente, precisará cumprir. O mesmo deverá acontecer nas suas mídias sociais. Em seguida, a orientação é que não conceda mais entrevistas e saia de cena, para "descansar" a imagem. Nas redes, as novas postagens, com menos frequência e, principalmente, sem o uso de fotos/vídeos da cantora, poderão abordar temas e subtemas relacionados à capacidade de aprender com os próprios erros. Estas, aliás, poderão ser as novas linhas narrativas adotadas daqui para frente: humildade e autossuperação. O público ama odiar vilões. E não resiste a quem "tomba", pede desculpas, se levanta e dá a volta por cima. Eis uma história que é sempre poderosa.   

Sugiro que Karol Conká, paulatinamente, se desassocie do BBB. Após o "sabático" na imagem, oriento que volte aos holofotes completamente repaginada: com uma nova postura, um novo visual, uma nova mensagem e um novo hit musical. Um relacionamento amoroso e o apoio a uma causa social, desde que genuínos, autênticos, também farão um bem danado à reputação da artista. Coerência deverá ser um mantra daqui pra frente. Conká e a sua equipe também deverão se esquivar de novos escândalos e direcionarem o foco para a criação de pautas positivas. Sempre dialogando com o público e adotando, subjacentemente, a narrativa da autossuperação: "errei, sim, mas aprendi e mudei". O tempo poderá ser um grande aliado. Mas, insisto: não há garantias.   


 * Higor Gonçalves é jornalista, professor e especialista em gestão estratégica de imagem de pessoas. 



Mais Notícias