Canal Like

Filme Amor Sertanejo é uma carta de amor ao gênero

Filme Amor Sertanejo é uma carta de amor ao gênero
Chitãozinho e Xororó em Amor Sertanejo

Publicado em 27/06/2020 às 12:39:00

Por: Canal Like

Você pode até não gostar de música sertaneja, mas você tem que concordar que ela está presente em várias camadas da nossa sociedade. A música sertaneja é cultura, mas também é business, é glamour e é uma indústria bilionária. O filme Amor Sertanejo é uma carta de amor a um dos gêneros mais paradoxais da música brasileira.

Ao mesmo tempo que sertanejo é um ritmo e movimento cultural raiz, que nasceu nos rincões do país para exaltar a cultura caipira, esse mesmo sertanejo tem crescido e se adaptado às tendências globais, lotando arenas nas capitais, e tomando as playlists do Spotify.

Qual deles é o sertanejo verdadeiro? Será que vale a pena a gente fazer essa distinção? Será que o sertanejo está se reinventando ou acabando pra valer? Amor Sertanejo levanta essas questões, mas sempre com muito carinho e respeito.

O filme passa pelas grandes celebrações da cultura sertaneja, como a Festa do Peão de Barretos, e entrevista praticamente todo mundo do meio para entender as origens desse gênero musical tão amado, como ele se sustentou no coração do povo por tanto tempo, e o que o futuro reserva para os sertanejos de plantão.

Amor Sertanejo faz um bom trabalho em ter vários pontos de vista divergentes e mostrar que a dicotomia entre o sertanejo raiz e o sertanejo universitário não é tão simples assim. Ao mesmo tempo que o filme é bastante didático, ele também tem espaço para mostrar algumas das particularidades mais queridas do gênero. Quem faz a cultura sertaneja, no final do dia, são as pessoas.

Há pouco tempo, o filme de ficção Coração de Cowboy explorou a conturbada relação da cultura sertaneja raiz com a voracidade do mercado fonográfico através de uma história bastante humana, e cheia de homenagens a essa tradição. Amor Sertanejo explora os mesmos temas de Coração de Cowboy, só que dessa vez com pessoas reais. Da viola caipira de Cornélio Pires, até o feminejo de Naiara Azevedo, Amor Sertanejo dá um tour apaixonado por esse gênero musical que, depois de tantas mudanças, ainda fascina e apaixona.

Disponível no Now, esta é a dica de hoje do seu Canal Like (530 Claro).


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!