Reportar erro
Veterano

Estrategista do BBB3, Jean Massumi analisa o que mudou no reality e elege favoritos

Jean Massumi participou do BBB3, em 2003 e é lembrado até hoje

Antes e depois de Jean Massumi
Jean Massumi quando participou e agora aos 46 anos - Reprodução/Instagram
Thiago Forato

Publicado em 13/02/2021 às 12:21:17

Uma das figuras mais lembradas do Big Brother Brasil, Jean Massumi fez história no BBB3 e é tido até hoje como um dos maiores estrategistas do reality show. Telespectador assíduo do BBB21, o ex-brother relata que há bons jogadores na atual temporada, aponta os favoritos e analisa o que mudou ao longo desses 17 anos em entrevista ao NaTelinha.

Questionado sobre o motivo que o faz ser um dos mais lembrados até hoje, diz não saber por qual razão isso ainda acontece, mas abre um parêntese: "Provavelmente porque o BBB3 foi uma edição interessante, justamente por conta desse jogo. Na minha opinião, o BBB3 tá no top 3 de todos (risos). Inclusive, com o Dhomini como um dos grandes campeões". Sem contato com o vencedor daquela temporada, Jean afirma que as vidas tomaram diferentes rumos, embora tenha estima por ele.

Sobre o jogo, ele analisa que mudou muita coisa. Os paredões, que antes eram lineares e contavam apenas com indicação do Líder e da casa, agora possuem novas dinâmicas. "São situações que exigem outro tipo de estratégia, principalmente por conta do paredão triplo. O paredão triplo dá uma falsa sensação de popularidade, visto que muitas vezes o povo se concentra entre dois participantes, e as plantas sobram. E geralmente avançam. Mas é muito bom para a imprevisibilidade."

"Todos esses artifícios implantados pela produção são bem vindos, pois evitam acomodação dos participantes. Nada mais sem graça que um BBB modorrento", pondera.

Os estrategistas do BBB

O massaterapeuta, agora aos 46 anos, foi comparado a Pyong Lee no ano passado, mas recorda que o coreano se perdeu na vaidade, além de ter faltado inteligência quando se colocou no paredão contra Babu Santana. O que segundo ele, é um pecado mortal em se tratando de BBB.

"Para uns [ser bom estrategista] é vencer, para outros, ter uma boa leitura de jogo. Ou ainda: movimentar as peças de uma forma benéfica para si. Tivemos nesses 20 anos, muitos estrategistas, inclusive. Tô ali na média", diz, modesto.

Em duas oportunidades, o BBB recrutou participantes de temporadas anteriores: na 10ª e na 13ª edição, esta inclusive que Dhomini regressou. "Nunca fui convidado e sinceramente não sei dizer se aceitaria. Tem dias que diria que sim. Mas tem dias que diria não sem hesitar. Não consigo pensar nisso sem algo concreto", assegura.

Para a temporada que está em cartaz na Globo, aponta Gil, Sarah, Fiuk e Caio como finalistas. "Coloco a Sarah por estar gostando da visão de jogo dela, mas sei que infelizmente não é um perfil que usualmente chega a uma final. Quanto ao Fiuk, se conseguirem ressuscitá-lo, creio numa redenção", aposta.

Mais Notícias