Reportar erro
Jogo é jogo

BBB21: Tiago Leifert reforça: "Há necessidade de fazer coisas que você não faria fora"

Serão 100 dias de confinamento a partir desta segunda-feira (25)

BBB21: Tiago Leifert reforça: "Há necessidade de fazer coisas que você não faria fora"
Tiago Leifert estará à frente de mais um BBB - Reprodução/TV Globo

Redação NT

Publicado em 25/01/2021 às 09:43:14,
atualizado em 25/01/2021 às 10:46:05

Tiago Leifert está animado com sua quinta temporada à frente do Big Brother Brasil. Depois de mostrar a casa pela primeira vez no Fantástico, o apresentador não escondeu o nervosismo na noite de ontem (24) e em entrevista ao jornal Extra, declarou que é necessário jogar para fugir do Paredão, mas nem sempre isso quer dizer alguma coisa sobre o caráter da pessoa.

"Muitas vezes, há a necessidade de fazer coisas ali que você não faria fora. Isso está na essência de qualquer jogo ou esporte: o que você fala e faz numa quadra não necessariamente se repetem fora dela", minimizou.

Repetindo a fórmula de mesclar inscritos e convidados, o BBB21 terá 100 dias de confinamento, e para o apresentador, ser mais famoso não quer dizer favoritismo: "Quantos favoritos caem antes da hora? Quantos se deram mal porque foram emparedados num momento inoportuno? E, para escapar do paredão, tem que jogar".

Reality é um game

Segundo Leifert, a produção sentiu os participantes mais abertos ao jogo: "Mais que isso, eles entram com esse olhar de diversão com a brincadeira que é o ‘BBB’. Acho que isso é um dos grandes trunfos dessa nova geração que está chegando por aí".

Rodrigo Dourado, diretor-geral, ainda elogia a equipe que faz o reality acontecer: "Temos uma equipe inquieta e apaixonada, que está sempre atrás das novidades. Faz parte do DNA do programa querer se superar a cada ano, provocar os participantes com coisas que eles ainda não tinham visto".

"Os escolhidos têm muita vontade de entrar no ‘BBB’, sonham em fazer parte dessa história e estão muito dispostos a competir e a fazer o jogo acontecer. São bem-humorados, com vivências, experiências e personalidades muito diferentes entre si. A ideia é que isso se misture lá dentro. Essa troca é super bem-vinda", encerra o profissional.



Mais Notícias