Casal pode ter se inspirado em "Manchester à Beira-Mar" para cometer crime, diz promotor

Divulgação

Publicado em 14/04/2017 às 18:00:00

Por: Taty Bruzzi

Um dos filmes que concorreu ao Oscar deste ano pode ter servido de inspiração para um crime. De acordo com Joseph McBride, promotor do Condado de Chenango, Ernest e Heather mataram o filho, Jeffrey Franklin, duas horas após assistir “Manchester à Beira-Mar”, dirigido por Kenneth Lonergan

Segundo as autoridades Norte-Americanas, na noite do dia 28 de fevereiro, o casal esteve em uma sala de cinema de Nova York. Por volta de 1h15 da manhã do dia 1º de março, os dois ligaram para a emergência pedindo socorro, pois sua casa estava em chamas.

Quando a polícia chegou, foi avisada pelo pai do rapaz de que ele ainda estava no quarto. Além disso, o casal afirmou que ambos estavam fora de casa quando o incêndio começou.

Baseado em dados da perícia, a procuradoria chegou à conclusão de que Jeffrey não morreu por decorrência das queimaduras, ele teria sido assassinado antes que o fogo tomasse conta do cômodo.

Em entrevista ao canal WBNG-TV, a defesa de Heather afirmou que a mãe de Jeffrey é inocente até que se prove o contrário. Já o defensor público que está à frente da defesa de Ernest disse não ter como afirmar se o filme teria influenciado ou não no caso. Porém, ele pretende pedir uma nova investigação.

Crime tem indícios semelhantes ao filme

O fato levou as autoridades a acreditarem que Ernest e Heather buscaram inspiração no filme, vencedor do Oscar de melhor roteiro original e ator (Casey Affleck), para encobrir o crime, supostamente cometido pelo casal.

Na trama, o personagem de Affleck interpreta um homem que vive com a culpa de ter provocado um incêndio em sua casa quando estava sob efeito de drogas e álcool, o que teria ocasionado acidentalmente a morte dos seus filhos.



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Fechar X