Thiago Forato
Reportar erro
Enfoque NT

A ascensão de Marcos Mion: Como o apresentador chegou com status de estrela na Globo

Marcos Mion volta à Globo após ter participado da série Sandy & Junior, há 23 anos

Marcos Mion na MTV, Legendários e A Fazenda, na Record
Marcos Mion começou como apresentador na MTV e hoje chega com status de estrela na Globo - Fotos: Divulgação
Thiago Forato

Publicado em 14/08/2021 às 07:14:00,
atualizado em 14/08/2021 às 14:33:22

Aos 42 anos de idade, Marcos Mion parece ter chegado no auge de sua carreira. Após mais de duas décadas de trajetória na televisão, grita aos quatro ventos que está realizando seu grande sonho: apresentar um programa na emissora número um de audiência no Brasil, a Globo. Mas como um comunicador que iniciou sua carreira na MTV conseguiu chegar onde queria com status de estrela?

Marcos Mion tinha entre 18 e 19 anos quando atuava no seriado Sandy & Júnior (1998-2002) na emissora. Porém ainda estava muito longe do antigo Projac, no Rio de Janeiro. A série era gravada em Campinas, interior de São Paulo. "Chamávamos de Projeca", brincou ele em entrevista ao Encontro com Fátima Bernardes nessa sexta-feira (13), na sua primeira aparição como novo contratado.

Durante a entrevista com Fátima, aliás, Marcos Mion relatou que fez testes para entrar na MTV. Era seu sonho. O próprio se define como "perseguidor de sonhos". O apresentador fez um teste na antiga MTV em 1997, mas na época o canal não precisava de ninguém. Ele persistiu e conseguiu uma chance. Trocou a Globo por um sonho.

O sucesso de Marcos Mion na MTV

A ascensão de Marcos Mion: Como o apresentador chegou com status de estrela na Globo

Não demorou muito para que o até então iniciante comunicador saboreasse o sucesso. Apresentando o Supernova e Piores Clipes do Mundo, foi referência para toda uma geração e é lembrada por sua passagem pela MTV até os dias de hoje. Foi exatamente seu trabalho lá que o credenciou a assumir seguintes trabalhos.

Em pouco tempo na MTV, chegou a atingir índices por volta dos 5 pontos no Ibope, o que era um feito para a época. Em Os Piores Clipes do Mundo, Mion passava longe de bajular artistas e videoclipes. Ele satirizava sem medo a todos. "Sou o peão da MTV. Fico o dia inteiro lá", gabou-se numa entrevista concedida à revista Isto É, em agosto de 2000.

O ano 2000, aliás, foi transformador. Há 21 anos, ganhava o prêmio como melhor apresentador de TV pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). "Fiquei muito emocionado. O prêmio é o resultado de um trabalho acima de tudo inovador, de qualidade. Nunca imaginei que poderia ganhar. Eu até sonhava com isso, mas como ator", admitiu ele em palavras ao jornal O Globo em janeiro de 2001.

Mion tinha planos de voltar a fazer teatro, mas foi na televisão que ele definitivamente se encontrou e ganhou ainda mais notoriedade. E parece que estava profetizando sua volta à Globo numa entrevista concedida à Folha de São Paulo também em 2001. "Lá [Globo] é um lugar para artistas que entram pela porta da frente, já consagrados", declarou.

Naquela ocasião, Mion dizia que estava estagnado com seu trabalho na Globo. "Chegou uma hora em que não tinha mais para onde ir, não podia sugerir, não podia acrescentar, só tinha que fazer. Trabalhei um ano na Globo e foram seis meses de espera e seis meses para riscar do calendário. A Globo é o local para você desenvolver um trabalho de competência e de qualidade. Afinal de contas eles têm o poder. Você estala os dedos, você tem", reconheceu.

A ida para a Band

A ascensão de Marcos Mion: Como o apresentador chegou com status de estrela na Globo

Àquela altura, em 2002, Marcos Mion já era um ícone do humor politicamente incorreto. Foram quatro meses de criação para surgir o Descontrole, na Band, que não tinha formato amarrado e era cada dia de um jeito. Mion falava sobre problemas da cidade, cornetava clipes e promovia musicais. Mais aberto, impossível.

O Descontrole dividiu opiniões. Fazer campeonato de tênis de anões, xingar pessoas pelo telefone, dentre outras brincadeiras eram consideradas de quinta série. As mudanças logo vieram, a começar pelo título, que passou a ser Sob Controle. Virou um game.

O próprio diretor de programação da época, Rogério Gallo, admitiu que o programa de Mion passou do ponto. "É preciso manter a irreverência, mas perdemos a mão. Por isso, estamos tirando os excessos, o que não foi bem recebido pelo público, o que estava agressivo. É hora de acertar. Vamos valorizar o lado positivo do programa com as ações de cidadania e disputas cujo objetivo é ajudar pessoas carentes", garantiu ao O Globo em junho de 2002.

A baixa audiência e o fracasso comercial fizeram que o Sob Controle saísse do ar em maio de 2003. O apresentador voltou à MTV e ficou na casa até 2009, antes de apresentar o Legendários (2010-2017), na Record, que também foi um divisor de águas.

A consolidação no Legendários e coroação em A Fazenda

A ascensão de Marcos Mion: Como o apresentador chegou com status de estrela na Globo

O então contratado da Record tinha um novo desafio: dar certo em uma TV aberta depois de uma passagem pouco exitosa pela Band. No canal de Edir Macedo, comandaria um programa jovem aos sábados, público que ela gostaria de alcançar. O programa estreou em 2010 e contava com um elenco grandioso, entre eles Marcelo Marrom e Miá Mello (do grupo Deznecessários), a ex-BBB Jaqueline Khury, Elcio Coronato e Felipe Solari (ex-VJs da MTV).

O Legendários levou algum tempo até encontrar sua própria cara. No início, era apontado como uma mescla de CQC e Pânico, mas conseguiu encontrar sua cara. Não por acaso, o programa ficou até 2017 no ar. Fez história, chegou a ganhar da Globo e fez com que Marcos Mion consolidasse de vez sua carreira como apresentador.

Na Record, também apresentou o Ídolos (2012), A Casa (2017) e claro, A Fazenda (2018-20), o que certamente lhe credenciou para chegar com status de estrela na Globo. Mion herdou o reality rural de Roberto Justus em um tempo que se muito se discutia acerca do futuro do formato na emissora.

Depois de uma temporada mal-sucedida em 2019 e de pouca repercussão, A Fazenda retornou no ano seguinte com tudo. O fator BBB20 e a pandemia certamente influenciaram o bom desempenho do reality, que renasceu das cinzas e fez do The Voice Brasil um grande freguês.

Agora, Mion chega grande. E com a responsabilidade de comandar o Caldeirão, marca consolidada desde 2000 por Luciano Huck. Não se sabe qual o projeto para a TV aberta em 2022, mas os quatro meses restantes deste ano certamente vão ditar muita coisa. 


Thiago Forato é jornalista, assina a coluna Enfoque NT desde 2011, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Forato também é autor do blog https://parlandodepalmeiras.com.br. Converse com ele pelo e-mail thiagoforato@natelinha.com.br ou no Twitter, @tforatto



Mais Notícias