Daniel César
TVxTV

Atuação da Semana: Com vilã fake, Julia Lemmertz diverte em Quanto Mais Vida, Melhor

Atriz é antagonista da mocinha e vem muito bem numa vilã de desenho animado


Cena de Quanto Mais Vida, Melhor com Carmem
Julia Lemmertz brilha em Quanto Mais Vida, Melhor - Foto: Reprodução

Desde que Quanto Mais Vida, Melhor estreou, os olhos de parte do público e também da crítica se viraram para o quarteto de protagonistas. Até por isso, muita gente deixou de observar o talento do restante do elenco e, principalmente, da vilã mais fake da história, vivida por Julia Lemmertz. Ela se destaca numa história em que praticamente não é possível fazer maldades de verdade, tamanho o positivismo da história.

Quanto Mais Vida, Melhor até tem elementos de folhetim, mas passa longe do tradicional mocinho, mocinha e vilã e, talvez por isso, tanta gente brilhe dentro da trama. Chegando na reta final, a vilã que não aconteceu não poderia ficar de fora. E chamar Carmem de vilã fake não é uma crítica à atriz, à personagem e menos ainda ao roteiro, já que a escolha foi acertada.

Embora seja nitidamente a antagonista de Paula (Giovanna Antonelli), a vilã não fez uma única grande maldade para entrar para os anais da dramaturgia, mas essa não é a função dela na narrativa. Carmem está ali para promover diversão com a rivalidade e as ideias estapafúrdias para destruir sua maior inimiga. É algo meio Minnie Ranheta, do Pica-Pau ou até o Coiote, do Papa Léguas.

O exemplo parece absurdo, mas o encaixe é perfeito. A caricatura de Carmem, graças à excelente composição de Julia, é de uma personagem de desenho animado. Por mais de uma vez é possível imaginá-la como alguém que não existe e que só é possível se divertir assistindo na TV. Este é o grande mérito da personagem, que não chega nem a ter um grande arco dramático porque isso não é importante.

Atuação da Semana: Com vilã fake, Julia Lemmertz diverte em Quanto Mais Vida, Melhor

Julia entendeu muito bem sua função em Quanto Mais Vida Melhor e abraçou a função com garra e sem medo de que poderia parecer diminuída, afinal ela já foi protagonista de novela das 21h com Em Família (2014). Carmem não é exatamente uma coadjuvante, já que é a antagonista, mas passa longe também de ter tempo de arte comum aos vilões das novelas.

Isso não parece incomodar nada Lemmertz, já que ela entendeu bem a ideia para a criação da personagem e demonstra se divertir fazendo e propondo que o público se divirta. Se os telespectadores torcem por Paula não é por conta de sua pieguice com Neném (Vladimir Brichta) e também não pela sua relação materna com Flávia (Valentina Herszage), mas pela batalha que ela tem para derrotar a rival.

Julia é uma atriz experiente e sabe fugir de maneirismos com a mesma facilidade que abraça a caricatura sem medo de ser feliz. Quem assiste a personagem em cena parece ver um recado claro de sua intérprete: é só uma novela, divirta-se. E a gente se diverte.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias