Reportar erro
Chocantes

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Participantes falaram um pouco das suas vidas durante o confinamento

Gizelly, Manu Gavassi, Felipe Prior, Rafa e Victor Hugo do BBB20
Participantes do BBB20 - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 16/04/2020 às 05:34:00

O BBB20 foi lançado cercado de expectativas e fãs aguardaram ansiosamente para que os novos brothers não tivessem receios de se expor diante das câmeras. Ao longo dos três meses, eles cumpriram a missão e fizeram revelações que chamaram atenção e até chocaram os telespectadores, como casos de violência doméstica, aborto e relacionamento abusivo.

O NaTelinha separou cinco histórias que aconteceram com alguns participantes da edição 2020 do reality show fora do jogo e que eles revelaram aos seus companheiros na casa.

Confira:

Violência doméstica

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Gizelly Bicalho afirmou ter sido vítima de violência doméstica na infância durante uma conversa com Thelma recentemente. Ela explicou que ficou nervosa ao escutar as falas de Babu sobre Daniel no jogo da discórdia.

"Eu surtei porque a minha mãe falou 'não diz que eu apanhava de seu pai', e eu sofri violência doméstica quando era criança. É um gatilho dentro de mim", revelou a advogada.

Antes do bate-papo com Thelma, Gizelly havia dito para Marcela que existia um lado “negativo” nela, no qual ela evitava mostrar, como o momento em que estourou com Victor Hugo antes do brother ser eliminado.

Gizelly foi eliminada do BBB20 na última terça-feira (14), após enfrentar Mari e Babu Santana no paredão. Ela recebeu cerca 55% dos votos, enquanto o ator ficou com 41% e a modelo ficou perto dos 4%.

Aborto

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Rafa Kalimann conversou com Manu Gavassi, Mari Gonzalez, Thelma e Gabi Martins em fevereiro sobre um aborto espontâneo que sofreu há sete anos. Ela contou como foi a experiência.

“Quando eu tive um aborto, lembro que cheguei no hospital e estava muito mal com tudo. Eu deitada na maca, lembro da fisionomia do médico. Ele olhou pra mim e minha lágrima só descia, não tinha expressão de desespero, tinha só uma lágrima de toda a dor que eu sentia, dor emocional, física”, explicou a sister.

Ela revelou que recebeu o apoio dos pais na época e que sentiu muito medo. “Meu pai e minha mãe estavam sentados, os dois muito mal. Eu os vi quando estavam me levando para a sala de cirurgia. Veio esse doutor e falou: 'Você não precisa ter medo'”, comentou.

Relacionamento abusivo

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Logo no início do programa, Manu Gavassi desabafou e alou de um relacionamento do passado, classificando-o como “tóxico”. Ela contou que foi traída várias vezes por um ex-namorado famoso - sem citar nomes - e internautas logo apontaram que se trataria de Chay Suede.  Eles namoraram entre 2012 e 2014 e a artista falou para a revista VIP em 2016, que terminou o romance por ele ser “tóxico”.

“Tive uma pessoa que olhava para mim e falava assim, depois de me trair horrores das maneiras mais bizarras do mundo, e eu não conseguia sair disso: 'todo cara na tua vida vai te trair. Eu se fosse você pelo menos ficava comigo, porque você ama'. Eu falava 'não, mas ele me ama, é comportamento de menino, ele vai mudar. Homem faz isso mesmo'”, disparou.

“Depois ele foi endeusado pelo Brasil e eu, Manu, fui a recalcada por anos. Eu sei o que é ser vítima de uma coisa, que é o machismo, que é passarem a mão, (dizerem) que ‘é normal, menino age assim com mulher, trai mesmo’. Vai trair na minha cama mesmo e está tudo bem porque me ama”, acrescentou.

Assexual

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Victor Hugo entrou no programa afirmando ser assexual – pessoa que não faz sexo ou não sente atração por nenhum tipo de pessoa, seja de maneira parcial, condicional ou total. Ao entrar no reality show e falar da sua vida, o ex-brother revelou o fato aos seus colegas.

“É difícil para as pessoas entenderem isso. Elas querem te colocar em uma caixa e você só pode ser hétero ou gay", analisou. “Não tive vontade de fazer sexo com ninguém, sou virgem. Cheguei a pensar que pudesse ser gay, mas saí com alguns caras e não curti", detalhou o maranhense.

Contudo, durante o jogo, admitiu estar apaixonado por Guilherme e até brincou com o ex-confinado e Gabi Martins – namorada do modelo no jogo – que eles formariam um trisal. “Isso fica passando pela minha cabeça e me deixa louco, mas é impossível, porque a pessoa fala de experiências sexuais e eu não quero quebrar a cara em rede nacional”, revelou para Manu Gavassi durante o confinamento.

Sem namorada

Violência, aborto e relacionamento abusivo: Histórias de brothers reveladas no BBB20

Felipe Prior admitiu que era um solteiro convicto, principalmente porque sempre foi focado em sua carreira profissional. “O dia que eu chegar com alguém em casa para apresentar, vão bater palma”, falou o brother com muito bom humor.

Apesar de nunca ter namorado, o arquiteto foi responsável pelo primeiro beijo do BBB20 – ele ficou com Gizelly no início – mas não quis dar prosseguimento ao romance.

Mais Notícias