Reportar
erro
Cochilo

Descuido de Deborah Secco fez Fernanda Montenegro decorar texto no chão

Episódio ocorreu nos bastidores de Zazá, novela exibida há 25 anos


Fernanda Montenegro e Deborah Secco na novela Zazá, exibida há 25 anos
Em Zazá (1997), Fernanda Montenegro vivia a personagem-título, enquanto Deborah Secco dava os primeiros passos na carreira, com apenas 18 anos - Foto: Reprodução/Acervo TV Globo
Por Redação NT

Publicado em 06/03/2022 às 14:05:00

Por um descuido, Deborah Secco fez Fernanda Montenegro decorar seu texto no chão nos bastidores da novela Zazá (1997). A revelação foi feita nesse sábado (5), no Altas Horas. A atriz tinha apenas 18 anos na época e estava em início de carreira, enquanto a veterana protagonizava o folhetim, exibido às 19h na Globo.

“Eu estudava ainda [na época]. Cheguei para a gravação e deitei no único sofazinho que tinha no camarim. Fiquei ali dormindo, usando minha mochilinha de travesseiro, até a hora da gravação começar”, relatou Deborah Secco em conversa com Serginho Groisman. O tema do bate-papo foi o fato de ter começado a carreira muito nova, ainda na infância.

Sobre o episódio nos bastidores de Zazá, Deborah foi em frente: “Quando acordei, a Dona Fernanda estava sentada no chão lendo os textos, já que eu estava deitada no sofá. Gente, que vergonha!”. O relato divertiu os convidados do programa, entre eles, Claudia Raia, que comentou, aos risos: “Ocupou o sofá da Dona Fernanda!”.

“Imagina se fosse hoje? Eu não teria a menor cara! Mas crianças, eu super: ‘Ôh, Dona Fernanda, desculpa…’”, relembrou Deborah. Sandy, também presente no programa de auditório, emendou: “Ainda bem que era assim, bem mais simples”. Assista:

 

“O momento daquele Oscar foi inesperado”, definiu Fernanda Montenegro sobre derrota em 1999

No ano passado, aos 92 anos, Fernanda Montenegro recordou a derrota no Oscar em 1999, quando se tornou a primeira atriz brasileira indicada ao prêmio por sua atuação em Central do Brasil. Na ocasião, ela concorreu na categoria de melhor atriz, mas a estatueta ficou para a norte-americana Gwyneth Paltrow, vencedora com Shakespare Apaixonado.

“Prêmios, às vezes, vêm. Às vezes, não. O momento daquele Oscar foi inesperado. E daí? O filme de Walter Salles continua sendo um 'não Oscar' maravilhoso. A vida continuou. A vida continua”, comentou Fernanda em entrevista para a revista Veja.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias