Reportar erro
Os tempos mudaram

Globoplay negocia para exibir novelas clássicas da Televisa

Televisa pode ter até novelas clássicas que fizeram sucesso no SBT, no Globoplay

Rubí no Globoplay
Rubí é um dos destaques de março do Globoplay - Reprodução
Thiago Forato

Publicado em 22/02/2021 às 04:55:03,
atualizado em 22/02/2021 às 09:30:05

Depois de anunciar a série mexicana Rubí (2019), o Globoplay negocia a exibição de outros clássicos mexicanos com a Televisa, que tiveram novas versões recentemente, como A Usurpadora (2020) e mais títulos do projeto Fábrica de Sonhos que vem por aí, como Os Ricos Também Choram, O Privilégio de Amar, dentre outras. Além dessas, as telenovelas clássicas também são uma possibilidade, segundo apurou o NaTelinha. Fábrica dos Sonhos foi criada pela Televisa para produzir grandes novelas da emissora nas últimas décadas, em formato de série.

Se antes Televisa e Globo tinham uma rivalidade histórica por conta da produção do gênero de telenovelas, o momento agora é outro. O Grupo Globo acredita que pode angariar assinantes e vê os produtos mexicanos como trunfos. Um dos entraves, no entanto, é a Guigo TV, aplicativo independente de streaming, que possui acordo com a Televisa para a exibição de seus folhetins.

Conhecida no Brasil pelas novelas exibidas no SBT, a Globo quase conseguiu melar um acordo dos mexicanos com Silvio Santos no ano 2000. Há 21 anos, a Televisa fechou um acordo com o SBT para o fornecimento de novelas prontas e de textos para a produção no Brasil. De olho em uma possível ameaça, a Globo, que era sócia da Televisa na operadora Sky, fez uma proposta de coprodução internacional, mas não saiu do papel.

Depois de uma parceria longínqua de exclusividade com o SBT, que produziu novelas como Pícara Sonhadora (2001), Esmeralda (2004-05) e Os Ricos Também Choram (2005-06), o canal resolveu andar com as próprias pernas a partir de 2008 e ficar livre das amarras contratuais da Televisa. A parceria, contudo, voltaria em 2012 para a realização de remakes de novelas infantis. Nesse hiato, ainda, a Televisa conseguiu outra parceria: a Record, que produziu no Brasil versões exitosas de suas tramas, como Bela, a Feia (2009) e Rebelde (2011-12).

Novelas mexicanas clássicas podem parar no Globoplay

Globoplay negocia para exibir novelas clássicas da Televisa

Títulos de sucesso como Maria do Bairro (1995-96) e Carrossel (1989-1990) também podem parar no Globoplay. O Globoplay vem resgatando folhetins de sucesso, com o slogan de que a cada duas semanas, um novo clássico está de volta, e a ideia é fazer o mesmo com as mexicanas. Se nos anos 1980 e 1990, a Globo sofreu com a exibição de alguns títulos transmitidos pelo SBT, a ordem agora é se aproveitar deles para conquistar novos assinantes para seu serviço por streaming.

Carrossel foi uma pedra no sapato da emissora carioca no início dos 90, a trilogia das Marias, de Thalía, causou estragos até mesmo em suas reprises vespertinas nos anos 2000 e A Usurpadora (1998) provocou grande frisson entre 1999 e 2000

Procurada para comentar a negociação com a Televisa, a Globo não se manifestou.

Mais Notícias