Reportar erro
Os tempos mudaram

Globoplay negocia para exibir novelas clássicas da Televisa

Televisa pode ter até novelas clássicas que fizeram sucesso no SBT, no Globoplay

Globoplay negocia para exibir novelas clássicas da Televisa
Rubí é um dos destaques de março do Globoplay - Reprodução

Thiago Forato

Publicado em 22/02/2021 às 04:55:03,
atualizado em 22/02/2021 às 09:30:05

Depois de anunciar a série mexicana Rubí (2019), o Globoplay negocia a exibição de outros clássicos mexicanos com a Televisa, que tiveram novas versões recentemente, como A Usurpadora (2020) e mais títulos do projeto Fábrica de Sonhos que vem por aí, como Os Ricos Também Choram, O Privilégio de Amar, dentre outras. Além dessas, as telenovelas clássicas também são uma possibilidade, segundo apurou o NaTelinha. Fábrica dos Sonhos foi criada pela Televisa para produzir grandes novelas da emissora nas últimas décadas, em formato de série.

Se antes Televisa e Globo tinham uma rivalidade histórica por conta da produção do gênero de telenovelas, o momento agora é outro. O Grupo Globo acredita que pode angariar assinantes e vê os produtos mexicanos como trunfos. Um dos entraves, no entanto, é a Guigo TV, aplicativo independente de streaming, que possui acordo com a Televisa para a exibição de seus folhetins.

Conhecida no Brasil pelas novelas exibidas no SBT, a Globo quase conseguiu melar um acordo dos mexicanos com Silvio Santos no ano 2000. Há 21 anos, a Televisa fechou um acordo com o SBT para o fornecimento de novelas prontas e de textos para a produção no Brasil. De olho em uma possível ameaça, a Globo, que era sócia da Televisa na operadora Sky, fez uma proposta de coprodução internacional, mas não saiu do papel.

Depois de uma parceria longínqua de exclusividade com o SBT, que produziu novelas como Pícara Sonhadora (2001), Esmeralda (2004-05) e Os Ricos Também Choram (2005-06), o canal resolveu andar com as próprias pernas a partir de 2008 e ficar livre das amarras contratuais da Televisa. A parceria, contudo, voltaria em 2012 para a realização de remakes de novelas infantis. Nesse hiato, ainda, a Televisa conseguiu outra parceria: a Record, que produziu no Brasil versões exitosas de suas tramas, como Bela, a Feia (2009) e Rebelde (2011-12).

Novelas mexicanas clássicas podem parar no Globoplay

Títulos de sucesso como Maria do Bairro (1995-96) e Carrossel (1989-1990) também podem parar no Globoplay. O Globoplay vem resgatando folhetins de sucesso, com o slogan de que a cada duas semanas, um novo clássico está de volta, e a ideia é fazer o mesmo com as mexicanas. Se nos anos 1980 e 1990, a Globo sofreu com a exibição de alguns títulos transmitidos pelo SBT, a ordem agora é se aproveitar deles para conquistar novos assinantes para seu serviço por streaming.

Carrossel foi uma pedra no sapato da emissora carioca no início dos 90, a trilogia das Marias, de Thalía, causou estragos até mesmo em suas reprises vespertinas nos anos 2000 e A Usurpadora (1998) provocou grande frisson entre 1999 e 2000

Procurada para comentar a negociação com a Televisa, a Globo não se manifestou.

Mais Notícias