Reportar
erro
Duas décadas

Há 20 anos, "A Usurpadora" estreou dublada às pressas e virou clássico

"A Usurpadora" se tornou sucesso imediato e Gabriela Spanic fez até maratona no SBT


Gabriela Spanic como as gêmeas Paola e Paulina
As gêmeas Paola e Paulina, interpretadas por Gabriela Spanic - Fotos: Divulgação
Por Thiago Forato

Publicado em 22/06/2019 às 08:40:46

Em 22 junho de 1999, há exatos 20 anos, estreava no SBT a novela "A Usurpadora" para substituir "Pérola Negra", sucesso naquela época que tinha Patrícia de Sabrit e Dalton Vigh nos papéis principais.

"A Usurpadora" foi produzida em 1998 pela Televisa e até então exibida em mais de 20 países, o que rendeu a Gabriela Spanic um gordo contrato de três anos com a rede mexicana após interpretar as gêmeas Paola e Paulina.

Em Los Angeles, o primeiro capítulo foi acompanhado por 51 mil domicílios, superando a audiência de programas consagrados, como a comédia "Everybody Loves Raymond", da CBS. Também tirou de "Acapulco Cuerpo y Alma", de 1995, o posto de novela mais vista da emissora, segundo noticiou o jornal O Estado de S. Paulo na ocasião.

A novela fez com que Gabriela Spanic fosse apontada como sucessora de Thalía e tudo isso chamou a atenção de Silvio Santos, que ordenou a dublagem dos capítulos às pressas para substituir "Pérola Negra" e engavetar "Rosalinda", que tinha acabado de terminar no México e seria a estreia do ano no SBT.

Tida como um resgate dos folhetins franceses do século 19, "A Usurpadora" teve média geral de 19,2 pontos (chegou a 26 de média) na faixa das 20h por aqui, superando sua antecessora.

Tal sucesso colocou sua protagonista para fazer uma verdadeira maratona no SBT. Em uma semana, participou do "Domingo Legal", "Hebe", "De Frente com Gabi", gravou comerciais para o Baú da Felicidade, Tele Sena e de quebra ainda foi homenageada no extinto "Em Nome do Amor", comandado por Silvio Santos.

Há 20 anos, \"A Usurpadora\" estreou dublada às pressas e virou clássico

Não por acaso, Spanic volta e meia bate ponto no Brasil, como na última semana. "A Usurpadora" se transformou em um clássico. Divide com "Maria do Bairro" o posto de novela mais reprisada do SBT, sendo elas em 2000, 2005 (a de maior sucesso, vencendo "Deus nos Acuda", da Globo), 2007, 2012, 2015 e por fim, 2017. Seis vezes.

História conhecida

A trama da novela conta a saga de Paulina, uma moça pobre que trabalha em um clube de luxo e mora com sua mãe, Paula (Nuria Borges), numa choupana em Cancún.

No trabalho, conhece uma sósia sua, Paola, que mais tarde descobriria vir a ser sua irmã gêmea.

Há 20 anos, \"A Usurpadora\" estreou dublada às pressas e virou clássico

Paola lhe oferece uma quantia para trocarem de identidade por um ano, enquanto ela curte a vida. Paulina aceita e assume o lugar da irmã na mansão da família Bracho e acaba se apaixonando por Carlos Daniel (Fernando Colunga) e se apegando aos seus filhos, Carlinhos e Lisete.

A novela ganhou uma continuação, intitulada de "Além da Usurpadora" (Más Allá de la Usurpadora), que mostra a vidas das personagens um ano depois de seu desfecho.

Com apenas dois capítulos, a continuação teve transmissão do SBT em três oportunidades: 2000, 2013 (aqui dividida em três partes) e 2015.

Mais Notícias