Reportar erro
Didática

Mariana Godoy detona Bolsonaro na Record: "Vacina não é pãozinho"

Jornalista criticou falta de planejamento do Governo Federal na compra de doses contra Covid-19

Mariana Godoy apresenta o Fala Brasil, na Record
"Quem quer mesmo tem que encomendar, isso é planejamento", disse Mariana Godoy, de forma didática, no Fala Brasil - Foto: Reprodução/Record
Redação NT

Publicado em 07/03/2021 às 13:30:00,
atualizado em 07/03/2021 às 14:05:39

A jornalista Mariana Godoy, recentemente contratada pela Record para a bancada do Fala Brasil, soltou o verbo (veja vídeo abaixo) contra o presidente Jair Bolsonaro no programa da última sexta-feira (5). O registro, em que a âncora critica a atuação do chefe do Executivo na pandemia do coronavírus, viralizou nas redes sociais neste fim de semana.

"O presidente diz que não tem vacina no mundo para comprar. Não tem porque o Brasil não encomendou. E quando a própria Pfizer ofereceu, lá no ano passado, o Brasil recusou", comentou Mariana Godoy durante o Fala Brasil. Ela lembrou que, na época, o então ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, classificou a proposta como "pífia".

A jornalista foi adiante: "Se o Brasil tivesse feito o pedido no ano passado, junto com os outros países, ninguém precisaria hoje pedir por vacina. Agora, com meses de atraso, o Brasil deve finalmente assinar esse acordo para comprar 100 milhões de doses da Pfizer. Comprar isso hoje significa receber 8 milhões até junho, mais uns 32 milhões a partir de setembro e quase 60 milhões só no mês de dezembro, no fim do ano".

Na sexta, o Ministério da Saúde anunciou negociação para compra de 63 milhões de doses da vacina da Moderna. "A entrega vai ser de 13 milhões no segundo semestre deste ano e 50 milhões só em janeiro de 2022, no ano que vem", explicou Mariana.

"Vacina não é pãozinho, não sai de hora em hora na padaria da esquina. Quem quer mesmo tem que encomendar, isso é planejamento, é isso que se tem que fazer, em acordo com todos os estados", concluiu a nova âncora da Record. Recentemente, Bolsonaro causou nova revolta entre artistas e famosos por, mais uma vez, desdenhar da pandemia.

No Twitter, Mariana Godoy elogiou Record e rebateu críticas

A fala de Mariana Godoy sobre a atuação de Jair Bolsonaro viralizou nas redes sociais. No Twitter, a jornalista respondeu a alguns comentários. Houve quem desejasse sua demissão imediata da Record, emissora conhecida por apoiar o presidente, enquanto outros lamentaram justamente que ela esteja trabalhando no canal de Edir Macedo.

"A mais nova demitida da Record?", escreveu um internauta, mencionando o perfil de Mariana. "É seu desejo?", perguntou ela. A jornalista também rebateu os críticos de sua nova emissora. "É um lugar excelente. Eu estou muito feliz, trabalhando com uma equipe linda, numa empresa tradicional e que respeita os funcionários", classificou.

Outro internauta a aconselhou: "Mariana, nem perca tempo, essa gente não raciocina, apenas repetem o discurso oficial". Ela respondeu: "Não é perda de tempo. É meu trabalho. Comunicar". Nos últimos dias, ela também explicou a alguns seguidores sobre a importância e a necessidade da encomenda das vacinas, reiterando o discurso no Fala Brasil.

Mais Notícias