Reportar
erro
Promessa

Florinda Meza luta pela volta de Chaves à TV e quer que vontade de Bolaños seja respeitada

Chaves e Chapolin saíram do ar em julho de 2020 e ainda não voltaram


Dona Florinda e Chaves em foto posada da série
Dona Florinda luta para que o seriado volte ao ar - Foto: Divulgação/Televisa
Por Redação NT

Publicado em 15/03/2022 às 07:49:38,
atualizado em 15/03/2022 às 08:28:14

Florinda Meza, a Dona Florinda do seriado Chaves, publicou nessa segunda-feira (14) que está lutando para que tanto ele como Chapolin volte às telinhas em breve e que se faça ser respeitada a vontade de Roberto Gómez Bolaños (1929-2014), que não permitiria que suas criações saíssem do ar. "Meu coração de Chapolin está triste, porque o programa Chespirito não se vê nas telas de um mundo tão necessitado de risos e alegria", iniciou através do Twitter.

"Se fosse por mim, o programa nunca teria saído das telas. Por isso, agora estou em plena luta legal para que se respeite a vontade de meu Rober e para que o programa volte ao ar", continuou a viúva de Bolaños.

Um internauta identificado como Abdala Bucaram detonou o filho de Bolaños. "A verdade é que você, Florinda, não é muito apreciada. Mas é verdade que o filho do senhor Bolaños é um miserável que tirou do ar o Chaves e nosso Chapolin. É um infame que não entende que o Chaves pertence ao mundo. Se fosse como seu pai não faria essa maldade."

Respondendo este e outros tuítes, Florinda garantiu que não esteve envolvida nessa decisão. "Eu jamais teria permitido que o programa fosse deixado de ser transmitido. Não é o que o meu Rober queria. Por isso, agora estou lutando legalmente para que possa voltar", prometeu.

O apagão de Chaves na TV

imagem-texto

Em maio do ano passado, o filho de Bolaños, Roberto Gómez Fernandes, participou de uma live no Instagram e garantiu que trabalha para que as séries do pai como Chaves e Chapolin retorne à TV. O executivo pediu paciência aos fãs da produção e que têm a expectativa que em breve as atrações vão estar disponíveis ao público.

"Eu não posso dormir tranquilo até que volte ao ar. Para mim, é uma prioridade. Espero que esteja de volta logo. Às vezes se tomam decisões em circunstâncias complicadas. E foi o que aconteceu”, contou o responsável por cuidar das histórias criadas pelo Chespirito.

“Uma cadeia de circunstâncias de pessoas envolvidas, eu me incluo, que tomaram decisões que levaram a isso. Tenho que fazer até o impossível para que retorne. E logo voltará. Peço um pouco de paciência, mas posso dizer com certeza que as séries voltarão. E espero que seja logo”, acrescentou ele.

Com a decisão de Roberto, Chaves e Chapolin precisaram sair do ar em dezenas de países, inclusive no Brasil. Ao longo de 36 anos, as produções eram consideradas verdadeiros “curingas” da programação do canal, recuperando a audiência de horários problemáticos.

Os mais de 1.200 episódios de Chaves, Chapolin e do programa Chespirito pertenciam à Televisa há 45 anos, quando se fundiu ao canal 8 (TV Tim), que transmitia as séries. Um acordo entre Bolaños e a gigante da comunicação latina revelou que esta parceria aparentemente eterna teria prazo de validade.

"Roberto Gómez Bolaños tinha apalavrado um contrato de usufruto dos personagens e de sua criação literária até 30 de julho deste ano [2020], quase seis anos depois de sua morte. E não renovaram os direitos, a Televisa não quis pagar", disse Edgar Vivar, intérprete do Sr. Barriga.

Em outras palavras, Bolaños estipulou uma data limite para a Televisa, produtora de seus humorísticos durante duas décadas, continuar lucrando com as reprises e exportações de Chaves. Se a rede quisesse as séries por mais tempo, teria que negociar com ele ou com seus herdeiros.

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias