Entrevista Exclusiva

Ator de Cidade Invisível fala da importância em abordar nossa cultura quando o Brasil sofre perdas

Samuel de Assis conta como foi gravar Insânia, série da Star +, durante a pandemia


Samuel de Assis sorrindo em foto posada
Samuel de Assis está em Cidade Invisível e Insânia - Divulgação

 

Samuel de Assis, 39, tem muitos motivos para comemorar. Um deles é a sua participação em Cidade Invisível, um dos destaques da Netflix este ano, série criada por Carlos Saldanha que trouxe em seu enredo entidades mitológicas do folclore brasileiro. Em conversa exclusiva com o NaTelinha, o ator falou da importância de destacar a nossa cultura em um momento tão crítico.

 

"Cidade Invisível foi um dos maiores prazeres da minha carreira. Quando soube do que se tratava, eu quis muito fazer. O Brasil está em um momento tão difícil, com tantas perdas, em todos os sentidos, que poder falar sobre uma coisa que é extremamente nossa, que está enraizada na nossa cultura, é de um prazer inenarrável. Eu fui muito feliz. Vejo a série com uma importância imensa", avalia.

Ator de Cidade Invisível, Samuel de Assis fala da importância em abordar nossa cultura quando o Brasil sofre perdas

Nascido em Aracaju, e com ampla experiência no teatro, o ator também está no elenco de Insânia, produção exclusiva do Star + e que tem Carol Castro como protagonista.

Convidado a fazer um teste pelo diretor e a produtora de elenco, Samuel recorda que pouco se sabia sobre o papel. Haviam duas cenas apenas e o ator precisou improvisar. "Eu amei as cenas e propus um monte de coisas. Nos divertimos muito fazendo o teste e saí dizendo: 'Pelo amor, esse personagem é meu'.', diz.

"Dias depois, recebi a resposta que havia sido aprovado. O Lucas é o enigma da série 'o que é real e o que é imaginação?' É uma figura que representa também a forma como a Paula lida com os sentimentos dela. É uma personificação desse sentimento", analisa.

As gravações começaram no início do ano passado, mas precisaram ser paralisadas por causa da pandemia. O retorno foi meses depois, o que para o ator foi um pouco estranho.

"Começamos em Janeiro de 2020. Quando faltava apenas uma semana para acabar fomos interrompidos pela pandemia. Só em setembro do mesmo ano é que viajamos para Montevidéo, para terminar as filmagens. Foi muito estranho acabar depois de tanto tempo, mas uma experiência enriquecedora", garante.

Ator de Cidade Invisível, Samuel de Assis fala da importância em abordar nossa cultura quando o Brasil sofre perdas

Como a produção tem uma pegada sobrenatural, Samuel de Assis acredita que a série atraia o público mais jovem. "Acho que a coisa do mistério, do suspense, sempre foi um atrativo para o público jovem. É uma idade de descobertas e, por isso, faz parte deles. Não sei, sinceramente, se o Insânia é para um público tão jovem, mas desejo que agrade a muitos", torce.

O ator conclui a conversa falando sobre os trabalhos para 2022. "Eu comecei a filmar um outro projeto, ainda em segredo, no final de janeiro. No começo de 2022, vou estrear LOV3, na Amazon, e Renga Hits, na Globoplay. Além de estrear presencialmente meu solo "E Vocês, Quem São?", que será dirigido pelo Lázaro Ramos", comemora.

 

Mais Notícias