Reportar
erro
Ausentes e na ativa na Avenida!

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

Musas marcaram uma geração com nudez e polêmicas na Sapucaí e entraram para a história


Monique Evans, Luma de Oliveira, Luiza Brunet em ensaios de desfiles na Sapucaí
Monique Evans, Luma de Oliveira e Luiza Brunet são rainhas de bateria icônicas da Sapucaí - Reprodução
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 21/04/2022 às 06:59:00

O Carnaval está aí! Fora de época, por conta da pandemia, mas encantando milhões de brasileiros e gringos com desfiles das escolas de samba marcantes na Sapucaí há décadas!

E com a folia de volta, as rainhas de bateria se destacam a cada desfile seja pelo samba no pé, simpatia, fantasia e ousadia! O NaTelinha relembra as rainhas icônicas que brilham ainda na avenida e as que marcaram e deixaram saudade! Confira!

Monique Evans

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

Primeira rainha de bateria famosa, Monique estreou na Mocidade em 1984 e teve uma trajetória marcante, desfilou com os seios de fora, grávida de Bárbara Evans e era sempre presente no barracão da escola, sempre em contato com a comunidade para fazer bonito na Avenida.

Além da Mocidade, teve passagens pela São Clemente, onde desfilou grávida de seis meses, e Grande Rio.

Luiza Brunet

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

A modelo reinou à frente da Portela, de 1986 até 1994. No ano seguinte, saiu na Imperatriz Leopoldinense, cargo que ocupou por 10 anos. Ela também já desfilou grávida de seis meses duas vezes: Em 1988, quando esperava Yasmim Brunet, e em 1999, grávida do filho Antônio. Luiza decidiu desfilar em cima da hora e explicou na época: "Fiquei temendo comentários de que nem grávida eu deixava de aparecer no Carnaval", disse.

Luma de Oliveira

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

A modelo e atriz ficou famosa em todo o país com sua ousadia nos desfiles na Sapucaí. No início dos anos 80 estreou como passista da Portela e fez sua estreia como rainha de bateria em 1987, na Caprichosos de Pilares, onde saiu com os seios de fora. Passou também pela Mangueira, Tradição, onde desfilou em 1988, 1989, 1994, 1995, 1996 e 1998, ano em que virou o assunto do Carnaval ao sair na Avenida com uma coleira com o nome do então marido, o empresário Eike Batista.

Em 2001, se ajoelhou diante da bateria da Viradouro durante a paradinha dos ritmistas com uma fantasia inspirada no pecado da luxúria. Em 2005, saiu na Caprichosos com um par de algemas no pescoço. Em 2011, Luma anunciou sua aposentadoria do Carnaval e deixou imensa saudade, sendo até hoje inspiração e referência de muitas rainhas de bateria.

Viviane Araújo

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

A rainha de bateria do Salgueiro desfila na escola vermelha e branca desde 2008, dessa vez, com uma novidade, grávida do primeiro filho, Joaquim, aos 46 anos.

Em 2002, Vivi estreou como rainha de bateria da escola de samba carioca Mocidade Independente De Padre Miguel, escola em que saiu ainda em 2003, 2005 e 2006. Em 2007, saiu pela Vila Isabel, onde já havia desfilado de 1998 a 2001.

Além de brilhar na Sapucaí e ser chamada de "rainha das rainhas", Viviane é rainha de bateria da Mancha Verde, em São Paulo, há 16 anos.

Sabrina Sato

Carnaval 2022: Relembre as rainhas de bateria icônicas dos desfiles das escolas de samba

Nascida em Penápolis, São Paulo, a japa não ligou para julgamentos por sua origem e dedica sua paixão pelo Carnaval desde 2004, quando estreou como musa da escola de samba Gaviões da Fiel, de São Paulo.

Desde 2010 virou madrinha de bateria da escola e, em 2018, se tornou rainha de bateria. No Rio de Janeiro, Sabrina já foi musa da Acadêmicos do Salgueiro entre 2005 e 2010, mas foi na Vila Isabel, em 2011 cargo que ocupa como rainha de bateria que ela mais se destacou com fantasias ousadas, simpatia e saiu grávida da filha Zoe, em 2018.

Em 2020, Sabrina desfilou como rainha da escola e volta ao posto de rainha da bateria Swingueira de Noel com muita empolgação e correria. Ela desfila no sábado (23) primeiro na Gaviões, em São Paulo no início da madrugada, pega um jatinho, direto para o Rio de Janeiro, onde desfila na Vila Isabel no mesmo dia, por volta das 4h da manhã. Haja fôlego!

Veja quem são as rainhas de bateria famosas que vão brilhar na Sapucaí!

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos