Reportar erro
Exclusivo

De volta em Paraíso Tropical, Sergio Abreu relembra polêmica de personagem gay: "Sem estereótipos"

No dia do Orgulho LGBTQIA+, ator cobra mais respeito à comunidade gay

Sergio Abreu atualmente, com mão no queixo; Sergio Abreu em Paraíso Tropical
Sergio Abreu relembra polêmica de personagem gay - Foto: Reprodução
Thomaz Rocha

Publicado em 28/06/2021 às 07:11:14,
atualizado em 28/06/2021 às 16:43:38

Lá se vão 14 anos desde que Sergio Abreu encarou o desafio de viver Tiago, o recepcionista do badalado Hotel Duvivier, em Paraíso Tropical. A partir de 5 de julho, o ator poderá rever seu trabalho na trama de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, já que a novela será reapresentada pelo Canal Viva na íntegra.

O artista não vê a hora de acompanhar o folhetim e a trajetória de Tiago, agora sem as polêmicas que algumas pessoas levantaram por causa do envolvimento homossexual de seu personagem com Rodrigo (Carlos Casagrande), na época em que a produção foi originalmente exibida, em 2007.

O que não faltam são histórias dos bastidores pra contar. Em entrevista exclusiva para o NaTelinha, Sergio revela momentos inesquecíveis das gravações da novela e relembra polêmica na época em que a trama foi exibida.

No dia do Orgulho LGBTQIA+, o ator fala da importância de ter representado um personagem gay e deixa mensagem para pessoas do movimento. Confira!

A volta de Paraíso Tropical

De volta em Paraíso Tropical, Sergio Abreu relembra polêmica de personagem gay: \"Sem estereótipos\"Rodrigo e Tiago eram o casal gay de Paraíso Tropical - Foto: Reprodução

Sergio não esconde a alegria da expectativa pela reestreia de Paraíso Tropical no Canal Viva, a partir de julho, conforme NaTelinha noticiou com exclusividade. O ator afirma que só tem boas recordações da novela.

"Só tenho ótimas lembranças. Começando pelo texto maravilhoso do Gilberto Braga e do Ricardo Linhares, passando pela direção preciosa comandada pelo Dennis Carvalho e com um elenco de grandes artistas. O clima nas gravações era o melhor possível. Por tudo isso, a novela foi um grande sucesso. Vou acompanhar o máximo possível para matar a saudade", conta o artista.

"Lembro vivamente do dia em que estávamos na sala dos atores esperando para gravar e a saudosa Yoná Magalhães não aceitou que cedesse o lugar pra ela no sofá. Disse que preferia ficar sentada no braço que era mais firme, e assim fez: sentou-se com uma postura irretocável, com as costas perfeitamente retas. Nunca mais esqueci esse episódio: Uma atriz maravilhosa dando aula de postura num gesto simples", relembra Sergio.

Polêmica na época da novela

De volta em Paraíso Tropical, Sergio Abreu relembra polêmica de personagem gay: \"Sem estereótipos\"

Na novela, Tiago, era namorado de Rodrigo, mas, ao contrário de algumas tramas anteriores que mostraram a intimidade entre casais gays, parte do público torceu o nariz para a relação. Gilberto Braga e Ricardo Linhares foram criticados por apresentar o relacionamento homoafetivo de Tiago e Rodrigo sem ter nenhum afeto entre eles em cena. Sergio garante que não se incomodou com a polêmica.

"Não me incomodei em absoluto. A abordagem da relação do Rodrigo e do Tiago desde o começo estava estabelecida como discreta, sem grandes arroubos ou estereótipos. Mas entendo que algumas pessoas gostariam de cenas mais afetuosas. E existem aí várias questões envolvidas. Creio que o debate e as críticas são fundamentais e serviram para levantar a representação de usos e costumes nas telenovelas. E, assim, caminharmos nessa e em outras questões", afirmou.

Depois de oito anos de Paraíso Tropical, os mesmo autores foram criticados pelo público por expor um casal lésbico numa novela das 9 (interpretadas por Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, em Babilônia).

"A sociedade brasileira, como todas, precisa quebrar paradigmas para que possamos progredir em relação a igualdade de direitos e de representação. E isso não acontece da noite para o dia. Não acho que retrocedemos, creio que a representação das pessoas LGBTQIA+ é algo muito mais debatido hoje em dia, é uma pauta presente no nosso dia a dia. Mas entendo que as mudanças que queremos ver na sociedade se dão mais lentamente do que gostaríamos", analisou Sergio.

Orgulho LGBTQIA+

No dia do Orgulho LGBTQIA+, Sergio tem honra de ter representado uma pessoa do movimento e afirma que teve muitas manifestações positivas do público com seu personagem. "Foi muito gratificante poder representá-los. Precisamos falar de diversidade sempre que possível e de todas as formas. Só recebi carinho dos espectadores em relação ao meu trabalho", garante.

Recentemente, Sergio esteve no ar em Gênesis, a trama bíblica atual da Record. O ator pode voltar ao ofício da atuação e já vislumbra o futuro. "Foi muito bom poder me aproximar desse universo (bíblico), conhecer um pouco mais alguns aspectos da Bíblia. Como ator, quanto mais diversos os trabalhos, mais enriquecedor para o artista. Pra mim, esse é um dos pontos mais instigantes e gratificantes, conhecer realidades as mais díspares", diz.

"Vou filmar um longa metragem em julho na cidade de Maringá (PR). Vai se chamar O Armário Mágico. Ainda não temos data de estreia", finalizou.

Mais Notícias
Outros Famosos