Thiago Forato
Enfoque NT

Nova grade do SBT favorece Bom Dia & Cia e não resolve problema da tarde

Programas como Casos de Família, Roda a Roda e Fofocalizando afundam audiência e não esboçam reação


Christina Rocha, Patrícia Abravanel, Cris Flores e Gabriel Cartolano em montagem
Audiência do SBT afundou à tarde e não esboça reação - Foto: Reprodução/Montagem

O SBT vai estrear uma nova grade de programação a partir do dia 10 de janeiro, priorizando o Bom Dia & Cia com novos desenhos e retornando praticamente ao seu horário original em plenas férias escolares, mas à tarde, a situação não vai ser muito diferente se não houver uma transformação de verdade.

O Bom Dia & Cia, turbinado pelas novas aquisições, deve ter seus índices de audiência melhores que o Vem pra Cá, o que nem é tão difícil assim. O matutino comandado por Gabriel Cartolano vem derrapando nos 2 pontos e flertando com o traço. Em outros tempos, o SBT reinava no horário.

A grande novidade é mesmo o relançamento do SBT Notícias. Com a promessa de investimentos em estrutura e pessoal, o jornal tem uma dura missão pela frente: concorrer com os consolidados SP1, da Globo, e o Balanço Geral, da Record. Ser mais do mesmo nunca foi uma alternativa do canal de Silvio Santos, que sempre preferiu apostar em contraprogramação.

Apesar disso, todo tipo de investimento é válido e é louvável que emissora esteja querendo alçar voos maiores no jornalismo depois de priorizar o esporte e o entretenimento nos últimos dois anos, praticamente sucateando um setor que já teve Boris Casoy e Ana Paula Padrão em seu casting.

Período da tarde precisa ser revisto no SBT

Agora, o Vem pra Cá foi reduzido a ínfimos 30 minutos e o projeto que tinha tudo para ser longevo com Ticiana Villas Boas e Ivan Moré, foi reduzido a pó com Patrícia Abravanel e Cartolano. Bastou que a filha número quatro de Silvio Santos se dedicasse a outros projetos, como o dominical do pai e o Roda a Roda, para que o matutino deixasse de ser prioridade.

Roda a Roda, aliás, que comprovadamente fracassou feio, e por vezes já foi a menor audiência do dia, ajudando a afundar o SBT no Ibope. Tentar mudar as peças de lugar é uma medida inútil, já que todas elas são ruins.

O Casos de Família, que ainda dava um caldo antecedendo as Novelas da Tarde, perdeu público às 14h15 desde a mudança do dia 29 de novembro. No período vespertino, o SBT não esboça poder de reação. Para completar a trinca, o Fofocalizando, que não tem lá muito poder de fogo, não faz milagre e acompanha o fraco desempenho da grade. Uma reformulação é necessária se a emissora quiser voltar a brigar pelo segundo lugar.

As próprias novelas mexicanas, que já foram a salvação da lavoura em 2021, vão chegando ao fim do ano aquém. Mar de Amor, que estreou este mês, derrubou os índices de Coração Indomável e vem marcando 3 pontos no Ibope, atrapalhando o que vem a seguir. É o preço que se paga quando uma novela não agrada: serão meses de fraco desempenho ao não ser que um milagre aconteça.

Não é exagero dizer que o SBT passa, talvez, seu pior momento da história. Se não fosse o futebol, certamente a emissora não teria nada a comemorar neste Natal.


Thiago Forato é jornalista, assina a coluna Enfoque NT desde 2011, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Forato também é autor do blog https://parlandodepalmeiras.com.br. Converse com ele pelo e-mail thiagoforato@natelinha.com.br ou no Twitter, @tforatto

Mais Notícias