Enfoque NT

Após um ano, Gugu continua vivo na TV

Gugu completa um ano de sua morte

Após um ano, Gugu continua vivo na TV
Gugu Liberato em seu último programa na Record, no Canta Comigo - Divulgação/Record TV

Thiago Forato

Publicado em 21/11/2020 às 08:09:43 ,
atualizado em 21/11/2020 às 19:37:58

Parece que foi ontem que recebíamos a triste e chocante notícia de que Gugu Liberato (1959-2019) havia morrido após se acidentar dentro da própria casa nos Estados Unidos. Ele caiu de uma altura de cerca de quatro metros quando fazia um reparo no ar-condicionado instalado no sótão e não resistiu. Deixou milhões de fãs órfãos, que foram dar um último adeus ao animador em São Paulo, no dia 29 de novembro do ano passado.

Gugu, no entanto, prova que pessoas como ele são imortais, deixando um legado incontestável. Na televisão, continua vivo. Seja no Domingo Legal, do SBT, onde deixou sua marca por quase 20 anos; no Canta Comigo, que agora se transformou em quadro do Rodrigo Faro; ou em outros inúmeros apresentadores que aprenderam com ele.

Após um ano de sua morte, a alegria de Gugu continua ecoando nos corações dos milhões desses fãs que guardam memórias com carinho e reveem seu vasto conteúdo em plataformas de vídeos. Cenas memoráveis e inesquecíveis é que não faltam.

continua depois da publicidade

Generosidade além da vida

Tido como um dos caras mais generosos da televisão brasileira, Gugu Liberato mostrou seu altruísmo mesmo depois de sua morte ao doar seus órgãos. A campanha #GuguVive visa incentivar e conscientizar com relação às doações de órgãos.

Na última quinta-feira (19), o projeto foi lançado pela família do comunicador e sua mãe, dona Maria do Céu, 91, relatou o medo que tinha ao fazer a doação. Não queria ver o filho deformado, o que não aconteceu. "Ficou igualzinho como ele era. Nem se notava que ele tinha tirado a córnea, que ele tinha tirado qualquer órgão", afirmou ela também durante a semana ao Jornal da Record.

continua depois da publicidade

Habilidade única

O apresentador ficou na memória de muitos por conseguir mesclar jornalismo e entretenimento no Domingo Legal que comandou nos anos 90. A criatividade, inteligência e estratégias como grandes armas na guerra do domingo eram revolucionárias para a época, que deixava a Globo comendo poeira.

Ninguém conseguiu fazer o que ele fez. Gugu era animador, apresentador, entrevistador, ia para as ruas e entrevistava personalidades desconhecidas do grande público com a mesma habilidade de uma grande celebridade.

Gugu vive.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!