Exclusivo

Maju Coutinho tem autorização especial da Globo e quebra protocolo em caso de racismo

Emissora mantém um rígido documento para tratar de temas assim


Maju Coutinho em entrevista com Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso no Fantástico
Maju Coutinho decidiu chamar mulher de racista no Fantástico - Foto: Reprodução/Globoplay
Por Daniel César

Publicado em 02/08/2022 às 10:11:00,
atualizado em 02/08/2022 às 10:18:00

Chamar a mulher que xingou os filhos de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank em Portugal de racista dentro do Fantástico no último domingo (31) foi decisão de Maju Coutinho. A Globo não mudou sua linha editorial sobre como devem ser tratadas pessoas nessa situação e que não tenham condenação judicial, em pelo menos uma instância, mas a apresentadora foi autorizada a usar o termo dentro da revista eletrônica ao falar do caso.

Ao entrevista Giovanna e Bruno dentro do jornalístico, Maju usou a expressão mais de uma vez enquanto se referia à mulher. Ao final da entrevista, a apresentadora voltou a frisar o termo. "Nossa equipe tentou contato com a defesa da mulher racista", disse ela ao informar que não obteve retorno. O caso chamou a atenção por ir contra a cartilha de boas práticas de jornalismo do grupo Globo.

No documento, a alta cúpula do canal orienta seus funcionários a tratar qualquer pessoa, presa ou não, como acusada ou suspeita, a depender da situação, até que haja um julgamento, ainda que em primeira instância. Em outras ocasiões, os jornais da emissora trataram caso de racismo explícito, com vídeo, inclusive, chamando as pessoas que praticaram o ato como suspeitas ou acusadas. O NaTelinha apurou que o que se viu no ar, no entanto, não significa que será assim de agora em diante dentro da programação jornalística do grupo Globo e que tudo continua como antes, mas foi apenas uma situação pontual.

Mas também não representa que Maju será punida por ter passado por cima do manual de jornalismo implementado pelos seus chefes. A afirmação, segundo fontes confirmaram à reportagem, constava no teleprompter - aparelho em que o jornalista lê o que é dito - e foi previamente aprovado antes de ir ao ar. Pessoas ligadas ao jornalístico afirmaram que o uso da palavra se deu para enfatizar a ocorrência, já que haviam testemunhas de se tratar de um caso em que não há como debater com os fatos.

Atualmente, o Fantástico conta com a direção de Bruno Fernandes e direção artística de Jorge Espírito Santo, enquanto o diretor de jornalismo é Ricardo Vilela. Todos estão sob o guarda-chuva do chefão da área na empresa, Ali Kamel, que não costuma acompanhar o dia a dia dos produtos.

Giovanna Ewbank fala com Maju Coutinho

Maju Coutinho quebra protocolo após autorização da Globo em caso de racismo

A afirmação de Maju começou já na entrevista com Giovanna Ewbank e com Bruno Gagliasso e os próprios pais de Titi e Bless falaram textualmente o que a mulher falou ao xingar seus filhos. Neste momento, a apresentadora do Fantástico aproveitou para chamar a mulher de racista com ênfase na palavra. A conversa aconteceu pouco mais de 24 horas depois do casal ter viralizado na web com a atriz defendendo os filhos contra racismo praticado por uma mulher num restaurante de Portugal.

Diversas pessoas manifestaram apoio aos dois, entre eles nomes como Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e André Janones (Avante), que falou até antes de muitos famosos e desejou "fogo nos racistas". A situação foi tão séria que até Thiago Gagliasso, irmão de Bruno, que é rompido com ele por conta de divergências políticas e por apoiar Jair Bolsonaro (PL), fez questão de solidarizar com os sobrinhos e com o casal.

Procurada, a assessoria da Globo não respondeu, mas caso o faça a reportagem será atualizada.

Logo Superviral
Se for SURPREENDENTE, é SUPER VIRAL.

Aqui você encontrará os assuntos mais interessantes do momento e conteúdos incríveis. Bichos, fatos históricos, lendas urbanas, viral e muito mais. No Super Viral, o inusitado acontece!

Confira
Mais Notícias