Reportar erro
Exclusivo

Ex-diretor da Globo perde primeira batalha na Justiça do Trabalho contra Record

Ignácio Coqueiro processa Record
Divulgação
Gabriel Vaquer

Publicado em 12/03/2021 às 04:30:03,
atualizado em 12/03/2021 às 09:20:59

Diretor com longa passagem pela Globo, onde dirigiu sucessos como A Viagem e Mulheres de Areia, além de atrações de auditório como o Caldeirão do Huck, Ignácio Coqueiro está em uma batalha jurídica com a Record. Contratado da emissora paulista entre 2006 e 2017, Coqueiro está processando a TV na Justiça do Trabalho pedindo vínculo empregatício e indenização por danos morais, entre outras solicitações.

O NaTelinha teve acesso ao processo, que corre na 76ª Vara Cível do Rio de Janeiro, já em segunda instância. Na primeira, julgada no início do ano, Coqueiro perdeu a batalha contra a Record porque não conseguiu comprovar que tinha um vínculo de patrão-empregado com a emissora durante todo o tempo em que trabalhou por lá. A ação é orçada em R$ 2,087 milhões.

Coqueiro já recorreu da primeira decisão. Nela, o juiz Delano de Barros Guaicurus afirmou que Ignácio abriu uma empresa própria para prestação de serviços em 2002, quando ainda trabalhava na Globo. Outro ponto dito é que ele trabalhava sem se reportar diretamente aos seus superiores na teoria, mesmo que desse expediente em produções.

Outro ponto que fez o juiz negar a indenização no primeiro momento foi que Ignácio Coqueiro tinha liberdade total de horário para realizar a sua jornada. "Os depoimentos não foram suficientes para comprovar a subordinação. Pelo contrário, os depoimentos deixam claro que a parte tinha liberdade quanto as suas jornadas de trabalho", diz trecho da sentença.

Procurado pela reportagem, o diretor não se pronunciou até a publicação do texto. O espaço está aberto.

Ignácio Coqueiro deixou Record reclamando da emissora

Na Record, Ignácio Coqueiro dirigiu novelas como Cidadão Brasileiro, Poder Paralelo e Máscaras. Na área de entretenimento, foi diretor dos programas de Rodrigo Faro e Xuxa Meneghel. Falando apenas da loira que deixou a Record no ano passado, Coqueiro deixou a emissora criticando a estrutura que tinha para trabalhar, em entrevista dada ao jornalista do NaTelinha, Sandro Nascimento, em 2018.

Ignácio Coqueiro tem 63 anos e desde a saída da Record, está afastado da televisão. Além de Globo e Record, Coqueiro teve uma passagem pela Band onde dirigiu a novela Paixões Proibidas.

Mais Notícias