Reportar erro
Treta

Compositor de Milla detona Netinho por apresentação em ato pró-Bolsonaro: "Débil mental"

Manno Góes se irritou ao ver canção sendo entoada em protesto na Avenida Paulista

Jair Bolsonaro posa para foto ao lado do cantor baiano Netinho
O presidente Jair Bolsonaro tem o apoio de Netinho, do hit Milla, desde a eleição, em 2018 - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 02/05/2021 às 15:21:00

Compositor do hit Milla, marco nos anos 90 na voz de Netinho, Manno Góes detonou o cantor após participação do baiano em ato a favor do presidente Jair Bolsonaro no último sábado, 1º de maio, Dia do Trabalhador. O letrista disparou contra o intérprete, chamando-o de "débil mental", e ameaçou impedir que ele apresente a canção, o maior sucesso de sua carreira.

"Netinho ontem cantou Milla no ato em que pessoas brancas, na Paulista, gritavam 'eu autorizo', para Bolsonaro. Autorizam o que? Golpe militar? Portanto, eu NÃO AUTORIZO esse débil mental de cantar minha música. Já entrei na Justiça e retirarei todos os vídeos que tiverem isso", escreveu Manno Góes, no Twitter.

Em sua descrição na rede social, o compositor e ex-integrante do Jammil e Uma Noites se define como antifacista. São várias as publicações com críticas a Bolsonaro e outros políticos de direita. A publicação em que cita Netinho, divulgada na manhã deste domingo (2), alcançou grande repercussão em poucas horas, com mais de 30 mil curtidas.

Ato pró-Bolsonaro com Netinho na Paulista pedia intervenção militar

A manifestação que contou com a presença de Netinho lotou a Avenida Paulista, em São Paulo, promovendo aglomeração em meio aos altos índices de transmissão da Covid-19. O protesto era a favor do presidente da República. Cartazes pediam, entre outras medidas inconstitucionais, uma intervenção militar no Brasil.

Netinho é apoiador de Bolsonaro desde 2018, quando o capitão da reserva se candidatou à presidência. Recentemente, esteve entre os artistas convidados para um almoço em Brasília, onde o chefe do Executivo disparou ofensas à imprensa e soltou uma série de palavrões, acompanhada de risadas dos presentes.

Em fevereiro, em entrevista ao Correio Braziliense, Netinho falou sobre seu posicionamento político: "Apoio Jair. Mas não por idolatria. Gosto dele de graça. Mas serei o primeiro a bater se ele sair da linha que acredito".



Mais Notícias
Outros Famosos