Reportar erro
Enfoque NT

Patrícia Abravanel monopoliza Vem pra Cá e compromete revista eletrônica do SBT

Com três semanas no ar, matutino ainda não se encontrou

Patrícia Abravanel e Gabriel Cartolano no Vem pra Cá
Nova atração do SBT ainda não decolou - Foto: Divulgação/SBT
Thiago Forato

Publicado em 09/04/2021 às 06:10:00,
atualizado em 09/04/2021 às 09:53:57

Caminhando para sua terceira semana no ar, o Vem pra Cá, matutino do SBT que conta com a apresentação de Patrícia Abravanel e Gabriel Cartolano, passa por problemas substanciais no que tange a divisão do tempo entre a dupla. Tecnicamente, o programa tem o comando de uma dupla, mas na prática não é isso que acontece, comprometendo a revista eletrônica.

Para ilustrar o argumento, na edição dessa quinta-feira (7) do Vem pra Cá, dos 81 minutos de arte, Cartolano teve apenas 5 minutos e 31 segundos de fala, totalizando míseros 6,5% da atração, segundo contagem realizada pelo NaTelinha. Já Patrícia falou por 21 minutos e 20 segundos, correspondendo a mais de um quarto da duração total, 26,2%. Se não houvesse uma grande parte dedicada ao jornalismo atualmente, a situação poderia ser ainda mais agravante.

E tem sido assim desde que a atração estreou em 22 de março. Gabriel Cartolano simplesmente não é aproveitado. Até Louro José tinha mais espaço no Mais Você, ou Xaropinho no Programa do Ratinho.

Com 10 anos no vídeo, talvez esperássemos uma evolução de Patrícia que nunca de fato aconteceu. Como se não bastasse os atropelos frequentes, a filha número quatro de Silvio Santos demonstra desconhecimento das pautas que vão ao ar. Na última segunda (5), não fazia ideia que Caio Castro namorava Grazi Massafera. Falta entrega. "Apresentador de programa tem que fazer de tudo, se não quer brincadeira, fica sendo só dona de casa. (...) Teu pai já caiu em piscina, já caiu no auditório, apresentador tem que fazer tudo. Não quer risco, vai ser dona de casa", disparou Ratinho na terça-feira (6), quando ela ficou receosa em levar torta na cara. 

Traduzindo em miúdos, ainda que tenha um quarto de tempo de fala do programa, não consegue transformar isso em conteúdo que realmente agregue, fazendo com que o colega se torne um convidado de luxo e a mercê de suas pausas para ter voz. Aliado a isso, com velhos vícios de linguagem e uma animação exagerada.

A troca de apresentadores do Vem pra Cá

Desde que o projeto foi noticiado e que seria originalmente com Ticiana Villas Boas e Ivan Moré, havia grande expectativa para ver como o matutino ficaria no ar. Não sabemos como seria a afinidade e a química da dupla no ar, mas certamente haveria uma divisão mais justa e igualitária sem que um se sobressaísse ao outro.

Com dois nomes tarimbados e rodados, o Vem pra Cá certamente estaria em outro patamar. Talvez não de audiência, pelo fato do horário ser complicado e se tratar de um produto novo onde o SBT sempre se dedicou a agradar crianças.

Ticiana Villas Boas já tinha mostrado valor em Bake Off - Mão na Massa. Sem excessos, conduzia o reality justamente com o que falta a Patrícia:  pertinência e intervenções precisas em um bom tom, sem gritarias. Sem contar que, como âncora do Jornal da Band até 2015, saberia participar melhor do bloco de notícias do matinal.

A interferência direta de Silvio Santos passando pela escolha de Patrícia pode ter colocado tudo a perder, ao não ser que as coisas mudem rapidamente, porque continua sendo assustador um programa sendo apresentado por uma dupla de um.



Mais Notícias