Coluna do Sandro

Demitidos da Globo recusam proposta de R$ 180 mil por medo de rejeição no canal

Emissora paulista planeja investir numa série para 2021, mas quer ex-globais no projeto

Demitidos da Globo recusam proposta de R$ 180 mil por medo de rejeição no canal
Logotipo da Globo - Divulgação/Globo

Publicado em 28/09/2020 às 06:01:25 ,
atualizado em 28/09/2020 às 11:22:07

Por: Sandro Nascimento

Alguns artistas que foram demitidos da Globo devido ao novo modelo de contratação, que vem dando preferência a vínculos por obra, negaram um trabalho de R$ 180 mil por três meses de gravações. O convite partiu de um ex-autor global para um seriado de uma emissora paulista. A justificativa dos atores é o medo de sofrerem rejeição e não serem escalados, no início de 2021, para um projeto na dramaturgia da Globo numa retomada pós-pandemia.

A reportagem vai manter em sigilo o nome do autor e o canal que vem sondando o mercado artístico.  A ideia do seriado é ter, ao menos, cinco atores considerados do primeiro escalão da Globo com um contrato de R$ 60 mil mensais. O restante do elenco seria formado por novos nomes oriundos do teatro.

Ao negar o convite do experiente escritor, ex-globais explicaram sobre o receio de perderem oportunidades na Globo no momento que estariam num seriado, inédito, para ser exibido em emissora concorrente no próximo ano.  As novelas e séries de 2021 da rede carioca ainda não estão com todo o casting fechado. Além disso, eles também disseram que como se trata de um trabalho pontual sem garantias de continuação, ficaria ainda mais difícil aceitar o convite.

Não foi apenas um salário de R$ 180 mil, por um contrato de três meses, a única oferta para convencer os ex-artistas da Globo a trocarem de canal. Como a maioria dos atores mora no Rio de Janeiro, e as gravações ocorrerão em São Paulo, foi ofertado passagens, hospedagens e transporte até as gravações.

Demitidos da Globo não querem perder status no mercado

Não é apenas trabalho na dramaturgia de canais concorrentes que atores dispensados pela Globo estão se recusando a aceitar propostas. Conforme antecipou o NaTelinha, programas de entretenimento do SBT, Record e RedeTV! estão enfrentando dificuldades de escalar demitidos em suas atrações. Como pretexto da recusa, alguns optam em mentir que ainda mantêm vínculo com a líder de audiência.

A reportagem apurou que artistas não querem perder o status de "ator e atriz global" para manter o passe valorizado durante negociações em contratos publicitários, como permuta no Instagram e comerciais. Outra explicação é que os demitidos acreditam que desta forma teriam preferência no momento que a direção da Globo estivesse promovendo as escalações de novelas e séries.

Desde o final de 2018 quando iniciou o processo chamado Uma Só Globo, que é a fusão da TV Globo, Globosat, Globo.com, DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa) e Som Livre num único CNPJ, a emissora vem modificando seu modelo de contratação e dispensando alguns dos seus principais artistas, como Renato Aragão, Miguel Falabella, Vera Fischer, Stênio Garcia, Bruno Gagliasso, Jose de Abreu e Malu Mader.

Sobre a dispensa dos artistas, a Globo emite o seguinte comunicado: "Como todos sabem, nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro. Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção, de desenvolvimento de negócios e também de gestão de talentos. Assim, em sintonia com as transformações pelas quais passa nosso mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas de parceria com seus talentos".


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!