Reportar
erro
Começa hoje

The Noite abraça jornalismo e política em nova temporada

Nesta segunda-feira (7), o programa de Danilo Gentili volta a ser inédito


Danilo Gentili no palco do The Noite
Danilo Gentili no palco do The Noite - Gabriel Cardoso/SBT
Por Redação NT

Publicado em 07/03/2022 às 20:10:48

Nesta segunda-feira (7), o The Noite voltará a exibir entrevistas inéditas. O talk show apresentado por Danilo Gentili passou por uma reformulação e volta com algumas novidades, como pautas mais jornalísticas e quentes, além de maior agitação e interação com os convidados.

A temporada de 2022 também marcará o retorno da plateia, com 70% da ocupação e testagem de Covid-19 ao público e entrevistados antes das gravações. Os quadros mais queridos pelos fãs da atração estão de volta. O Fator The Noite, o entretenimento de calouros, chega com a versão Kids, em que crianças mostram seus talentos. O Monólogo, em que o titular do programa comenta sobre as notícias das últimas semanas da forma mais cômica possível, também retorna com tudo. Já o Rodada da Noite, quadro que recebe humoristas conhecidos ou estreantes para baterem um papo animado com piadas, reaparece na atração.

O elenco do talk show do SBT não sofreu alterações e segue contando com Léo Lins, Murilo Couto, a assistente de palco Juliana, o irreverente locutor Diguinho Coruja e a banda Ultraje a Rigor na trilha sonora.

The Noite volta falando sobre a guerra na Ucrânia

No programa de estreia desta temporada, o The Noite vai falar sobre a invasão russa na Ucrânia, os conflitos bélicos, a crise humanitária, as mudanças geopolíticas e econômicas que a guerra está provocando. Para o público entender tudo o que está acontecendo nesse confronto, um time de especialistas e entrevistados se juntam na atração e mostram os efeitos e soluções em busca da paz.

O professor e cientista político Heni Ozi Cukier, mestre em International Peace and Conflict Resolution [Paz Internacional e Resolução de Conflitos] conta a real estratégia do governante russo. "Putin quer recriar o império soviético. Ele quer viver o regime do Império. Tem questão de geografia, de localização. Ucrânia não é uma ameaça, a ideia é recriar esse cenário todo e governar. Nesse regime de ditador não tem sucessor, ele criou tudo para ele. Tem o Chefe da Força Armada que muitos falam que é sucessor, porém não é muito provável. Dentro do regime deles é natural uma figura surgir forte e autoritária para manter a situação que sempre foi governada", ensina.

"Eu já percebi que tentaram passar fake news. A gente fala isso com constância no SBT BRASIL, porque numa guerra a primeira vítima é a verdade. A gente recebe as informações tanto do governo da Ucrânia, quanto da Rússia e você precisa ter um filtro", revela o repórter do SBT Brasil e correspondente internacional Sérgio Utsch, que também participará do programa.

Já o o padre brasileiro Lucas Perozzi Jorge, que está na Ucrânia há 18 anos, diz que não vai abandonar o povo agora. Ele explica que os civis estão se acostumando com a situação: "As pessoas estão acostumadas com o barulho dás bombas. O medo do começo que as pessoas sentiam, o pavor dos primeiros dias já não existem", revelou.

 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias