Reportar erro
Tributo

Marília Mendonça: Rodrigo Bocardi quebra protocolo na Globo para homenagear cantora

Âncora encerrou Jornal Hoje com mensagem e ainda citou versos de Graveto

À esquerda, Rodrigo Bocardi no Jornal Hoje. À direita, Marília Mendonça de vestido azul em um show
"O sucesso estava na simplicidade, no ser ela, simplesmente ela", avaliou Rodrigo Bocardi no Jornal Hoje - Fotos: Reprodução/Globo e Reprodução/Instagram
Redação NT

Publicado em 06/11/2021 às 15:43:00,
atualizado em 08/11/2021 às 18:40:20

Rodrigo Bocardi quebrou o protocolo no Jornal Hoje deste sábado (6), na Globo, que dedicou boa parte de sua duração à cobertura da morte e do velório da cantora Marília Mendonça, vítima de um acidente de avião aos 26 anos. O jornalista fez elogios à artista e ainda prestou uma homenagem a ela no fim do telejornal.

“A gente viu muita poesia, muita letra, muita composição, todas elas maravilhosas, de Marília Mendonça. Se vocês me permitem, com muito carinho, e que sirva até de conforto, queria compartilhar uma frase de um outro poeta brasileiro, Allan Dias Castro: ‘A vida não dura para sempre. É durante’”, disse Rodrigo Bocardi no fim do Jornal Hoje.

Não foi a única vez em que o âncora saiu do roteiro para mostrar comoção com a morte da sertaneja. “Alguém deixou saudade dentro da casa da Marília Mendonça, e ela deixou saudade no Brasil inteiro”, disse, em referência aos versos da canção Graveto, um dos maiores sucessos da sertaneja.

“O sucesso estava na simplicidade, no ser ela, simplesmente ela. Aí está o segredo: ela sabia que a existência dela só se justificava pela existência de quem apreciava o trabalho dela. Simples assim.”

Rodrigo Bocardi

Acidente de avião matou Marília Mendonça, tio e assessor, produtor, piloto e copiloto

O velório de Marília Mendonça, realizado neste sábado (6), no Ginásio Goiânia Arena, deve reunir cerca de 100 mil pessoas. A Secretaria Municipal de Mobilidade divulgou que vai ter um cortejo do ginásio ao Cemitério Memorial Parque, onde ela será enterrada por volta das 17h30, tendo a presença apenas de familiares.

A sertaneja e outras quatro pessoas morreram após a queda de uma aeronave de pequeno porte que caiu em uma região perto de uma cachoeira na cidade de Piedade de Caratinga, no interior de Minas Gerais, na última sexta-feira (5). Os corpos da artista e do tio, Abicieli Silveira Dias, serão velados juntos. Também morreram o produtor Henrique Ribeiro, o piloto Geraldo Martins de Medeiros Júnior e o copiloto Tarciso Pessoa Viana.

A aeronave, um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros, decolou de Goiânia com destino a Minas Gerais. O acidente ocorreu por volta de 15h30 e os dois últimos corpos foram resgatados por volta de 18h45. As investigações sobre as causas do acidente serão realizadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa), do Comando da Aeronáutica. 

Um caderno com letras inéditas de Marília Mendonça foi encontrado no avião neste sábado (6). As informações foram concedidas pelo advogado de Marília Mendonça, Luiz Maurício, ao jornal O Tempo. Ele afirmou que o caderno com composições inéditas e outros pertences, como um violão, serão entregues à família.



Participe do nosso grupo no Facebook

Um canal aberto entre o NaTelinha e o internauta, para debate sobre os assuntos da televisão, bastidores, novelas, reality, famosos, audiências, análises e muito mais. Participe!

Participar
Mais Notícias