Reportar erro
No GNT

Paulo Vieira estreia reality de culinária com casais famosos: "Pratos foram um desastre"

Humorista diz que Fábio Porchat e Xande de Pilares o surpreenderam pela falta de habilidade na cozinha

Paulo Vieira de conjunto de moletom rosa no estúdio do reality culinário Rolling Kitchen Brasil
Paulo Vieira apresenta o reality culinário Rolling Kitchen Brasil no canal GNT - Guilherme Lemos/Divulgação
Marcela Ribeiro

Publicado em 18/10/2021 às 17:59:43,
atualizado em 19/10/2021 às 09:16:28

Paulo Vieira estreia como apresentador do Rolling Kitchen Brasil, na quinta-feira (21), às 21h30, no GNT, uma competição de culinária que recebe casais famosos para disputarem o melhor prato do dia. Para isso, eles precisam agradar aos jurados Moacir Santana e Heaven Delhaye. O casal vencedor leva o troféu e um prêmio de 10 mil reais para doar para uma instituição da plataforma "Pra Quem Doar".

Para colocar dificuldade no jogo, Paulo conta que sugeriu um monte de receitas, mas o GNT é "muito do bem" e não quis expor os artistas. "Falava para eles, 'vamos botar escargot para eles fazerem, vamos botar bicho vivo para ver se eles têm coragem de matar e ser cancelado na internet', mas o GNT falava não, então ficamos num meio termo. Têm pratos muito fáceis, uns sanduíches, mas também risotos, peixes. O mais legal foi ver que os famosos não conseguem nada, nem os fáceis, a grande maioria dos pratos foi um desastre", disse ele, em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (18) com participação do NaTelinha.

O cantor Ferrugem e a mulher dele, Thaís Vasconcellos mandaram bem na cozinha, segundo Paulo. Mas, alguns casais surpreenderam o apresentador pela falta de habilidade, entre eles Fábio Porchat, que participou com a mulher, Nataly Mega.

"Sou amigo do Fábio, convivo com ele, mas não sabia que ele é incapaz, ele não consegue misturar ingredientes, manusear uma faca. Foi surpreedente entender o quanto ele não cozinha. Agora me surpreendeu muito o Xande de Pilares e a esposa (Thay Pereira), se não me engano deve ter sido o pior prato da temporada".

Quando a competição esquenta, o apresentador conta que o clima entre os participantes também é de concorrência total. "Quando via que o cara estava meio nervoso, criava ali um mini 'Casos de Família', que amo, acho que para isso que nasci e vim ao mundo. Não é bem pela fofoca, sou uma pessoa interessada em resolver as coisas e ajudar esses casais. Climão a gente teve pouco. A maioria dos casais se resolveu até o final do programa".

Se os convidados mandam mal na cozinha, não podemos dizer o mesmo do apresentador, que se gaba ao falar qual é o prato que manda melhor entre seus familiares.

"Adoro cozinhar, mas não sei fazer nada dessas comidas de chefs não. Sei fazer comida de casa, faço arroz, feijão, rabada, lasanha, minha galinhada é a melhor da minha família, barra da minha avó e da minha mãe. Cozinho bem, mas não sei se me daria bem no nosso formato".

O reality marca a estreia de Paulo fora do humor, que considera uma escola o talk show com Porchat, que participou de 2016 a 2018. "Não importa o formato, se você é um comediante, você vai fazer aquilo com a sua maneira de ver a vida, de forma engraçada", diz.

Paulo Vieira comenta representatividade no reality: "Diverso e plural"

Paulo comemora que o reality show aposte na pluralidade em seu elenco e colaboradores, além de ter um objetivo social ao doar R$ 10 mil a uma instituição que combate à fome.

"É doido que a gente tenha que ficar falando isso, deveria ser o normal, mas como não é, a gente precisa falar e dizer. Teve muito casal gay, casais pretos, é um programa diverso e plural como é o Brasil. Além disso, metade das nossas câmeras eram mulheres, é muito legal estar alinhado com a visão de mundo que você tem".

 Com a  produção da Endemol Shine Brasil, o Rolling Kitchen Brasil irá ao ar às quinta-feiras no canal GNT às 21h30. O programa de estreia recebe Fábio Porchat e Nataly Mega que enfrentam Tiago Abravanel e Fernando Poli.

Em uma homenagem à culinária italiana,  eles terão que cozinhar um nhoque de batata com molho pesto e um espaguete de abobrinha com molho bolonhesa, enquanto lidam com os giros na cozinha comandados por Paulo.  A cada quinze minutos, o palco gira 180 graus e um assume a bancada do outro, fazendo o prato de comida do ponto em que seu par parou.



Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias