Pra se localizar

Pantanal: Qual fazenda da vida real a Globo escolheu para gravar a novela?

Um internauta achou que a trama se passava na Amazônia e o post viralizou no Twitter


Alanis Guillen posando para foto como Juma Marruá
Alanis Guillen vive Juma Marruá em Pantanal - João Miguel Júnior/TV Globo
Por Jéssica Alexandrino

Publicado em 27/05/2022 às 04:44:00,
atualizado em 27/05/2022 às 13:42:34

Sucesso no horário nobre da Globo, a novela Pantanal tem feito as buscas pelo local dispararem, mas muita gente acabaria indo parar no lugar errado. Nesta semana, uma publicação viralizou no Twitter depois que um internauta postou um Storie com uma foto feita pela janela de um avião, dizendo que quase parou para tomar um café com Juma Marruá. O post não teria problema nenhum se ele não tivesse sobrevoando a Amazônia, região que marcou na ferramenta de localização do Instagram. Um tweet que debochava da situação alcançou quase 100 mil curtidas em menos de 48 horas e, por incrível que pareça, surpreendeu muitos usuários do microblog, que também não sabiam onde ficavam as belas paisagens exibidas no clássico de Benedito Ruy Barbosa.

O Pantanal é um bioma localizado na Bacia do Alto Paraguai e seu maior território fica entre os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, no Centro-Oeste do Brasil, mas a região abrange áreas na Bolívia e no Paraguai. O remake da novela está sendo gravado nos mesmos locais da primeira versão e a equipe da produção teve a ajuda de Almir Sater para definir locações bonitas e viáveis para os trabalhos.

O veterano, que viveu Trindade na trama original e agora interpreta o chalaneiro Eugênio, comprou terras no Pantanal assim que o folhetim acabou e abriu as portas de sua fazenda para receber o autor Bruno Luperi, o diretor artístico Rogério Gomes, o cenógrafo Alexandre Gomes de Souza e a gerente de produção Luciana Monteiro.

Na ocasião, Sater contou que, 30 anos atrás, depois de muita procura, o diretor Jayme Monjardim havia escolhido aquele local e eles não encontrariam nada muito diferente do que foi visto na época. "Eles foram visitar outros lugares, mas sentiram que era aqui. Apresentamos fazendas perto, pessoas que poderiam receber a equipe e tudo deu certo", revelou, em entrevista ao Gshow, portal de entretenimento da Globo.

O local escolhido para as gravações é no Mato Grosso do Sul e fica a cerca de quatro horas da cidade mais próxima, Aquidauana, mas algumas imagens também foram feitas em Corumbá e Miranda. Segundo informações da emissora, seis fazendas deram suporte diretamente à produção, seja para hospedagem, para gravação ou almoxarifado, e algumas outras deram suporte indireto. Como o local é repleto de natureza selvagem, além de bastante espaço e pessoas, foi preciso uma logística bem detalhada e organizada para que tudo saísse conforme o planejado.

Entre funcionários das fazendas, transporte, equipe e elenco, cerca de 150 pessoas estiveram envolvidas diretamente com as gravações no Pantanal no segundo semestre de 2021. Para transportar todo o material de produção, produção de arte, cenografia, figurino, caracterização e tecnologia, foram necessários 12 caminhões e a estimativa é de que 144 toneladas de materiais tenham sido carregadas.

Diante de tantas possibilidades no Pantanal, a equipe da trama decidiu não construir uma cidade cenográfica no Rio. "Com a diversidade de paisagens que tínhamos no Pantanal, não fazia sentido termos uma cidade cenográfica para representar o local no Rio de Janeiro. Por isso, optamos por construir nos Estúdios Globo os cenários fixos, como o interior da casa de José Leôncio, a tapera da família Marruá e o galpão dos peões, e outras áreas internas", disse o cenógrafo Alexandre Gomes de Souza.

O local escolhido pela equipe de Pantanal faz parte da microrregião de Nhecolândia

Pantanal: Qual fazenda da vida real a Globo escolheu para gravar a novela?
Foto: João Miguel Júnior/TV Globo

A região definida como "o lugar perfeito" pela equipe da novela, que fica no município de Aquidauana, faz parte da microrregião de Nhecolândia. De acordo com o site do Instituto SOS Pantanal, instituição sem fins lucrativos que promove a conservação e desenvolvimento sustentável do bioma, o Pantanal é subdividido em 11 microrregiões e cada uma possui diferentes características naturais, podendo abrigar espécies distintas de animais, que variam de acordo com as condições do local.

As informações são de que existem pelo menos 4.700 espécies, sendo 3.500 de plantas, 650 de aves, 124 de mamíferos, 80 de répteis, 60 de anfíbios e 260 espécies de peixes de água doce. Algumas delas, inclusive, correm risco de extinção. 

Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
TAGS:
Mais Notícias