No Mato Grosso do Sul

Superprodução, Pantanal demandou mais de 140 toneladas de material para gravações

A Globo não está medindo esforços para que a trama seja um sucesso


Alanis Guillen caracterizada como Juma Marruá de Pantanal
Alanis Guillen é Juma Marruá em Pantanal - Reprodução/Globo

Se a pandemia do coronavírus serviu para que a Globo economizasse na produção de algumas novelas, quem se deu bem foi Pantanal. A novela de Bruno Luperi, baseada na obra de Benedito Ruy Barbosa e com direção de Rogério Gomes, o Papinha, será a prima rica da dramaturgia da casa, com alto investimento e se tornará uma obra milionária. Segundo o jornalista Flávio Ricco, do Portal R7, para contemplar todo o material de produção, produção de arte, cenografia, figurino, caracterização e tecnologia, foram necessários 12 caminhões, que suportam aproximadamente 12 toneladas cada um, o que resultou em mais de 140 toneladas de material sendo transportadas para o interior do Mato Grosso do Sul.

A emissora carioca iniciou a produção da trama das nove em agosto do ano passado, na região conhecida como Nhecolândia. Durante cinco meses, mais de 150 pessoas estiveram diretamente envolvidas nas gravações no local, que fica a cerca de quatro horas da cidade mais próxima, Aquidauana, que tem cerca de 50 mil habitantes. Seis fazendas deram suporte diretamente à produção, seja para hospedagem, para gravação ou almoxarifado.

Segundo apurou o NaTelinha quando as gravações começaram, o orçamento de Pantanal é bem superior ao aprovado para produções da faixa horária, que historicamente já é a mais cara entre os três principais horários de novelas. No novo folhetim, a previsão de investimentos é na ordem de pelo menos 20% superior ao que se costuma gastar em produções contemporâneas do horário das 21h, o que mostra que a nova cúpula da Globo abriu os cofres. 

Com surto de Covid-19, Pantanal tem estreia adiada pela Globo

A nova onda da pandemia de Covid-19, com a variante Ômicron, vem afetando diversas produções da televisão. Agora foi a vez da novela Pantanal, que precisou ter a sua data de estreia alterada pela Globo e foi adiada em duas semanas.

Antes prevista para estrear no dia 14 de março, Pantanal agora começará a ir ao ar no dia 28. Isso porque houve contágios entre os atores e produção - como Bruna Linzmeyer, Selma Egrei. Leticia Salles e o diretor Rogério Gomes - e as gravações sofreram atraso. Dessa forma, a atual novela das 21h, Um Lugar ao Sol, será esticada.

A trama de Lícia Manzo já está totalmente gravada, os cenários já foram desmontados e o elenco todo desmobilizado. Sendo assim, o alongamento da história será todo feito na edição.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
TAGS:
Mais Notícias