Reportar erro
Há 25 anos

Última novela de Ivani Ribeiro enfrentou crise nos bastidores e mudança na Globo

Autora já havia morrido e novela foi escrita por Solange Castro Neves

Ivani Ribeiro posa para foto
Última novela de Ivani Ribeiro foi ao ar em 1996 na Globo - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 15/09/2021 às 06:15:00

Em 1996, a Globo levou ao ar a novela Quem é Você, a última história criada por Ivani Ribeiro, mas que enfrentou uma série de problemas, seja na própria história e nos bastidores da emissora carioca. Como a novelista havia morrido um ano antes, em 1995, quem assumiu o roteiro foi seu braço direito, Solange Castro Neves, que acabou sendo afastada e trocada por Lauro César Muniz. Mas este foi apenas um detalhe dos problemas enfrentados, já que, durante o processo, o canal trocou seu principal chefão, dispensando Boni.

Quando a Globo anunciou que faria Quem é Você, Ivani ainda estava viva e seria uma espécie de homenagem à novelista, que ja vinha doente nos últimos anos. A história havia sido apresentada por ela em 1993, mas acabou sendo deixada de lado para que a autora se dedicasse ao remake de Mulheres de Areia. Depois, a autora emplacou outra nova versão, dessa vez de A Viagem, que foi exibida recentemente no Viva.

Mas não houve tempo e Ivani morreu enquanto a trama ainda estava na fila para o horário das 18h. Boni e Daniel Filho decidiram, então, manter o projeto, que seria desenvolvido pela fiel escudeiro da autora, sua principal colaboradora, Solange Castro Neves. Ela havia praticamente redigido os roteiros de A Viagem, por conta da doença da titular e parecia pronta para o desafio.

Ivani Ribeiro e Solange Castro Neves

Última novela de Ivani Ribeiro enfrentou crise nos bastidores e mudança na Globo

Tanto Boni quanto Daniel Filho concordaram que Solange poderia enfrentar o desafio, já que era a pessoa que mais conhecia o estilo de Ivani. Mas os diretores também definiram que escrever sem a mentora seria complicado para a nova novelista, por isso escolheram Lauro César Muniz, um dos principais nomes do canal à época, para supervisionar a história.

Solange Castro Neves escreveu os 24 primeiros capítulos de Quem é Você, mas a partir daí ela acabou sendo afastada da história e Lauro César assumiu o projeto. Em entrevista à Flávio Ricco e José Armando Vanucci, para o livro Biografia da Televisão Brasileira, a autora explicou suas dificuldades para desenvolver a novela, mesmo sendo tão próxima de Ivani.

“Eu estava acostumada a trabalhar com pessoas que conheciam o meu estilo e o respeitavam, além da grande confiança mútua. Quando comecei a escrever, senti-me de certa forma órfã de pai e mãe. A Globo estava passando por uma enorme mudança com a saída do Boni, e Ivani, Cassiano [Gabus Mendes] e Paulo Ubiratan haviam falecido”, lembrou.

Ivani Ribeiro e as mudanças da Globo

Última novela de Ivani Ribeiro enfrentou crise nos bastidores e mudança na Globo

De fato, toda a rede de apoio de Solange poderia ter para a estreia como titular de uma novela da Globo acabou em questão de meses. A começar pela morte da própria Ivani, que não poderia sequer dar instruções sobre o desenvolvimento da história e anos atrás, a ex-colaboradora já havia perdido outro de seus mentores, o autor Cassiano Gabus Mendes (1927-1993).

Acontece que outro problema surgiu no decorrer da história: a saída surpreendente de Boni. O chefão da Globo sempre cuidou de perto das novelas e tinha um grande relacionamento próximo dos autores, por isso sua saída inesperada chamou a atenção e levou um tempo para ser digerida pelo departamento de dramaturgia, embora Daniel Filho tenha prosseguido. Quem assumiu a principal função foi Marluce Dias da Silva, que não tinha histórico de dramaturgia e, por isso, levou tempo para pegar no tranco.

Quem é você, de Ivani Ribeiro

Última novela de Ivani Ribeiro enfrentou crise nos bastidores e mudança na Globo

Quem é Você acompanha a história das irmãs Maria Luisa (Elizabeth Savalla) e Beatriz (Cássia Kiss), que reagiram de formas diferentes ao abandono que ambas sofreram na infância por parte de pai. Nelson (Francisco Cuoco) havia trocado as filhas para viver com outra família o que fez com que, indiretamente, a mãe das duas morresse. Enquanto uma transforma o pai num heroi, a outra se refugia cada vez mais na solidão e enfrenta problemas emocionais.

A novela terminou com média geral de 31,4 pontos, derrubando quase três pontos da antecessora, História de Amor, de Manoel Carlos. Ela empatou com Salomé (1991) como a pior audiência da história da faixa das 18h até então. Mas o recorde logo foi superado, já que sua sucessora, Anjo de Mim, foi a 28,7 e a novela seguinte, O Amor Está no Ar terminou com 27,1.



Mais Notícias