Reportar erro
Exclusivo

Destaque em Império, Adriana Birolli lembra parceria com Lília Cabral: "Não podia copiá-la"

Atriz deu vida a Maria Marta na fase jovem, papel defendido pela veterana no restante da novela; reprise estreia nesta segunda-feira (12), na Globo

Adriana Birolli em cena como Maria Marta na novela Império, em reprise na Globo
Adriana Birolli vive a arrogante Maria Marta na primeira fase Império e retorna à novela por volta do capítulo 60 - Foto: Reprodução/Globo
Walter Felix

Publicado em 12/04/2021 às 07:11:00

 A semelhança física já havia rendido às atrizes papéis de mãe e filha. Em Império (2014), Adriana Birolli dividiu com Lilia Cabral a mesma personagem. Dando vida à arrogante Maria Marta na primeira fase, coube à jovem artista apresentar ao público a aristocrata que seria defendida pela veterana no restante da novela, que volta ao ar nesta segunda-feira (12), na Globo.

"Na época foi um desafio enorme, a preocupação de entregar um trabalho à altura. Houve uma breve preparação de elenco, mas acredito que ter trabalhado com a Lilia antes me ajudou a ter um pouco mais de referência", lembra Adriana Birolli, em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

A parceria tinha marcado a estreia da atriz na televisão, em Viver a Vida (2009). As duas também contracenaram em Fina Estampa (2011), como sogra e nora. "Precisava haver uma inspiração interna e não uma tentativa de copiar o que ela faz... Acredito que a troca que tivemos nos anos anteriores me ajudou", avalia Adriana. 

Na época, a atriz cumpriu sua missão a contento e até ganhou do autor, Aguinaldo Silva, uma nova personagem na segunda fase da trama. Ela retorna à história como Amanda, sobrinha de Maria Marta que entra em cena para abalar o casamento do primo José Pedro (Caio Blat) com a ambiciosa Danielle (Maria Ribeiro).

"Amanda não existia quando o trabalho começou. Durante a preparação de elenco, Aguinaldo me avisou que estava escrevendo uma segunda personagem pra mim que entraria no capítulo 60. Fiquei muito feliz", conta. A diferenciação dos dois papéis não foi tarefa tão difícil para a atriz: "Eram duas personagens bastante distintas em suas histórias e também a época em que se passava a trama. Isso facilitou".

Adriana Birolli avalia primeiros trabalhos na TV: "A falta de experiência nos faz arriscar sem medo das consequências"

No ano passado, Fina Estampa, outro sucesso de Aguinaldo Silva, foi reprisado no horário nobre da Globo. Na trama, Adriana Birolli viveu Patrícia, seu segundo papel na TV. "Acredito que todas as experiências nos trazem amadurecimento, assim como, às vezes, a falta de experiência nos faz arriscar sem medo das consequências também. Vejo linhas que admiro em ambos os trabalhos."

Apesar da ótima audiência na reapresentação, repetindo o sucesso da exibição original, Fina Estampa não escapou de um massacre de críticas. As reações negativas do público nas redes sociais incluíram a do ator Marco Pigossi, que admitiu sentir vergonha da produção durante uma live. Birolli, ao contrário, é só elogios à novela, assim como a Império.

"São dois momentos distintos do Aguinaldo, ambos acertos incríveis. Ele é admirável como novelista, um autor que cumpre com maestria o que se propõe. São histórias fortes e que trouxeram inúmeras questões a serem debatidas pelo público. Além de serem novelas lindas, que trazem entretenimento com diversão e leveza. Acredito que o público ama, pelo que podemos observar com o sucesso que ambas as novelas tiveram."

Engajada, atriz detona enfrentamento à pandemia: "Desleixo"

A atriz acredita que Império vá repetir o êxito de sua primeira exibição. "A gente nunca sabe como será a reação. Por parte do público, tenho certeza que será um sucesso, porque a novela é maravilhosa. Quanto à crítica, não faço a menor ideia, mas também não é um assunto que eu tenha parado pra pensar a respeito", admite, lembrando ainda que a trama saiu vencedora do Emmy Internacional em 2015.

Birolli voltou à Globo com a onda de reprises em meio à pandemia. Seu trabalho mais recente na TV foi na Record, em Jezabel (2019). Atualmente, ela toca outros projetos: "Acabo de realizar um lindo Festival de Teatro da Casona, on-line. É um espaço cultural que venho criando há quase três anos. Estou trabalhando em alguns projetos focados nesse momento diferente da cultura que estamos vivendo".

Artista engajada, ela não hesita em falar da crise sanitária e política no Brasil: "Tenho estado extremamente preocupada com o desleixo com o qual vivemos no nosso país. Nosso desgoverno, enquanto o mundo está focado em resolver a questão da pandemia, segue batendo os piores recordes mundiais. Já sabemos como vencer essa guerra, mas ainda temos pessoas que se recusam a seguir os protocolos e proteger o próximo. Isso é muito triste de ver".



Mais Notícias