Reportar erro
Exclusivo

Netflix, Globoplay e Prime Vídeo faturam R$ 14 bilhões por ano e já superam TV aberta

“Trio de ferro” vem faturando alto com assinaturas

Rainha de The Crown, série da Netflix, streaming que lidera o número de assinantes no Brasil
Streaming já supera a TV aberta em arrecadação no Brasil - Foto: Reprodução
Daniel César

Publicado em 18/06/2021 às 05:17:04,
atualizado em 18/06/2021 às 17:03:08

O trio de ferro de streaming no Brasil já superou a TV aberta quando o assunto é faturamento. Netflix, Globoplay e Prime Vídeo, somadas, já ultrapassaram a barreira dos R$ 14 bilhões de faturamento anual, deixando para trás a soma do faturamento de Globo, SBT, Record, Band e RedeTV! que, juntas, estão na faixa dos R$ 13,8 bilhões de entradas. Em favor da televisão tradicional está o fato de que nenhuma delas consegue superar a arrecadação da TV Globo e nem sequer se aproximar.

Levantamento do NaTelinha indica que as três principais plataformas de streaming no Brasil já atingiram número de assinantes suficientes para arrecadar mais que a TV aberta apenas com assinatura. A líder do mercado, a Netflix aparece com aproximadamente 19 milhões de assinantes, conforme fontes da própria empresa confirmaram à reportagem. Como há mais de um pacote de assinaturas, a própria multinacional trata internamente a média de uma assinatura no Brasil na faixa dos R$ 35. Com isso, o faturamento da Netflix no país gira em torno de R$ 665 milhões todos os meses, o que dá a bagatela de R$ 7,98 bilhões por ano.

E a força do streaming é vista também no Globoplay, que cresceu muito desde 2020, quando passou a investir no catálogo e colocou novelas icônicas para os assinantes, virando a vice-líder no mercado. Fontes confirmaram ao NaTelinha que atualmente a plataforma da Globo atingiu perto dos 17 milhões de assinantes, o que a coloca com uma arrecadação mensal na casa dos R$ 391 milhões, batendo cerca de R$ 4,692 bilhões por ano. A assessoria do Globoplay nega os dados (veja no final da reportagem).

 

Mesmo a Prime Vídeo, que passou a investir recentemente em conteúdo original no Brasil apenas neste ano com o lançamento da série Dom, perdeu o posto de segunda colocada para o Globoplay, mas se mantém com alto índice de assinantes, girando na casa dos 13 milhões, segundo dados obtidos pela reportagem. Com isso, a arrecadação por mês do serviço é de R$ 130 milhões, ficando com R$ 1,5 bilhão todos os anos.

Com isso, o trio de ferro do serviço chega no Brasil com aproximadamente R$ 14,1 bilhões de arrecadação anual, isso sem considerar plataformas menores e as que estão chegando para aquecer ainda mais o mercado, como a Apple +, a Disney + e a HBO Max, que já divulgou sua chegada ainda neste mês para o país.

Streaming supera a TV aberta

Netflix, Globoplay e Prime Vídeo faturam R$ 14 bilhões por ano e já superam TV aberta

Para se ter uma ideia do tamanho do sucesso do formato no Brasil, as três principais plataformas já arrecadam mais por ano que todas as emissoras de TV aberta, exceto a Globo. Dados referentes a 2020 mostram que o SBT arrecadou cerca de R$ 1,1 bilhão e a Record chegou na barreira dos R$ 2 bilhões, isso significa que a Netflix e o Globoplay superam, de longe, os dois canais que disputam a vice-liderança, apenas a Prime Vídeo, da Amazon, está abaixo da emissora de Edir Macedo no quesito receitas.

Ao se considerar Band e RedeTV!, sequer há possibilidade de comparação, já que a primeira arrecada R$ 400 milhões e a segunda R$ 300, bem abaixo do total, mostrando que, somadas, elas representam apenas 10% do que movimenta a Netflix.

Globo é exceção

Netflix, Globoplay e Prime Vídeo faturam R$ 14 bilhões por ano e já superam TV aberta

A Globo é um oásis no deserto que se transformou a TV aberta, na comparação com o streaming. A emissora, apenas na TV aberta, arrecadou em torno de R$ 10 bilhões no ano passado, muito mais que todas as concorrentes e, inclusive, supera todos os serviços de streaming, mostrando a força do canal da família Marinho, como o principal veículo de comunicação do país.

Mas nem com a liderança disparada da Globo no ranking, os canais abertos conseguiram manter a liderança, quando comparados com o streaming, já que, juntando à líder, o SBT, Record, Band e RedeTV!, os números indicam arrecadação na casa dos R$ 13,8 bilhões, ou seja, em torno de R$ 300 milhões a menos do que o trio de ferro das plataformas consegue bater.

Outro lado

Após a publicação da reportagem, a assessoria de imprensa do Globoplay refutou os seus dados, com o seguinte comunicado, publicado na íntegra: "Prezando pela transparência com o público e parceiros, o Globoplay refuta os números publicados pelo Na Telinha, que omite de seus leitores a fonte dos dados apresentados e  se vale de leitura e avaliação irreais  e inconsistentes da indústria de mídia e entretenimento, a começar pelo equívoco primário de confundir número de total de usuários, incluindo não pagantes, com o de assinantes. O site Na Telinha publica de forma reiterada informações falsas sobre o Globoplay e não pode ser tomado como fonte confiável sobre a plataforma".

O NaTelinha reafirma a informação publicada. O site tem compromisso com a veracidade das informações e checagem de suas fontes. A nota enviada à reportagem faz parecer uma manobra para descredibilizar uma informação interna que foi tornada pública. Uma situação que, infelizmente, virou rotina e tema de discussão entre jornalistas.

Mais Notícias