Viva o SUS!

Guta Stresser usa maconha medicinal e remédio caro para tratamento de doença

Atriz contou quais medicamentos utiliza em seu tratamento contra a esclerose


Guta Stresser mordendo a língua
Guta Stresser usa maconha medicinal e remédio caro para tratamento de doença - Foto: Reprodução
Por Redação NT

Publicado em 21/06/2022 às 20:06:00,
atualizado em 21/06/2022 às 20:06:31

Guta Stresser revelou como está sendo feito seu tratamento para a esclerose múltipla, doença neurológica autoimune provocada por mecanismos inflamatórios e degenerativos, diagnosticada na artista há um ano. Segundo a atriz, ela faz uso de um medicamento diário que custa, aproximadamente, R$ 6 mil, o imunomodulador Fumarato de Dimetila, conseguido gratuitamente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

"Estou super fechada com a farmácia do SUS. Esse mecanismo de acesso a medicamentos funciona muito bem. Isso sem falar que o remédio que uso é bem caro e não dá para encontrar em todo lugar", afirmou ao O Globo.

"Quando se fala de esclerose múltipla, é preciso lembrar que existem vários tipos da doença e vários tipos de medicamento para tratá-la, e nem toda pessoa se adapta ao mesmo remédio. No começo, por exemplo, tive uma reação e fiquei com a pele muito vermelha, sentindo calor. Minha médica falou para insistir e, com o tempo, fui me adaptando."

Guta Stresser

Ainda de acordo com a artista, ela ainda faz uso de óleo de canabidiol, material encontrado em no caule e na folha da maconha. A ação terapêutica da substância, chamado também como maconha medicinal, na prevenção de problemas neurológicos já foi comprovada por pesquisadores.

"O canadibiol entra mais como um amigo. Acredito muito na potência da Cannabis na redução de determinados problemas. Ouço muitos relatos de pessoas que sentem o mesmo com o uso do canadibiol", explicou Guta, que recebeu apoio de famosos.

Guta Stresser revela como descobriu ter esclerose múltipla

imagem-texto

No último domingo (19), Guta Stresser revelou sua luta contra a esclerose múltipla para a revista Veja. "Comecei a esquecer palavras bem básicas, como copo e cadeira. Se ficava duas horas parada assistindo a um filme na TV, logo sentia dores musculares. Tinha formigamentos frequentes nos pés e nas mãos, enxaquecas fortíssimas e variações de humor. Perdi o chão na mesma hora. Nem sabia direito o que era aquilo, só que afetava o cérebro, e só isso me soou aterrorizante", contou.

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos