Reportar erro
Recuperação

Apresentadora da Record faz cirurgia no rosto após agressão de ex-namorado

Silvye Alves mostrou laudo médico e recibo do pagamento do procedimento

Silvye Alves
Silvye Alves - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 25/06/2021 às 16:09:19,
atualizado em 25/06/2021 às 16:23:40

Silvye Alves, apresentadora do Cidade Alerta Goiás, da Record, passou por uma cirurgia no rosto. A jornalista, que foi agredida pelo ex-namorado, compartilhou com os seguidores do seu perfil do Instagram o laudo e o valor do procedimento, que foi de R$ 20.500.

O relatório, assinado pelo cirurgião plástico Rafael Meirelles, relata que Silvye foi admitida com lesão cortocontundente em filtro labial com cerca de 4 cm vertical e horizontal em forma de "H". Também foi informado o  dia e horário da realização: 21 de junho, à 1h30 da manhã.

Desde que o caso tomou grande proporção, a jornalista tem usado das redes sociais para incentivar outras mulheres, que passam por qualquer tipo de abuso, a denunciar os agressores. Pelos stories, muitas seguidoras tem compartilhado fotos, fazendo um símbolo da luta, e ainda vídeos de apoio.

Apresentadora da Record faz cirurgia no rosto após agressão de ex-namorado

Apresentadora da Record faz cirurgia no rosto após agressão de ex-namorado

Apresentadora do Cidade Alerta faz desabafo após agressão

Na última segunda-feira (21), Silvye enviou um áudio ao programa A Tarde É Sua, onde comentou sobre as agressões que sofreu do ex-namorado. O empresário Ricardo Hilgenstieler é acusado de ter batido na jornalista na frente do filho dela, de apenas 11 anos.

“Eu me vi naquele IML, eu me vi naquela delegacia, eu me coloquei em situações que já falei, esbravejei e ali você se sente a pessoa mais frágil do mundo. Você quer esquecer o que aconteceu e que aquilo apenas acabe”, iniciou ela. “A cena mais triste da minha vida foi ver meu filho gritando. Meu filho foi um guerreiro, meu filho foi um anjo, meu filho me salvou”, acrescentou.

A Record divulgou um comunicado repudiando a violência sofrida pela sua contratada. “É inadmissível que os casos de violência contra a mulher aumentem a cada ano, apesar de todos os esforços em denunciar a gravidade dos casos. Números que, infelizmente, cresceram durante a pandemia: uma em cada quatro mulheres acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de ataque no último ano no Brasil, durante a pandemia de Covid, segundo pesquisa do Instituto Datafolha encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) divulgada em junho”, diz um trecho da nota.

Mais Notícias
Outros Famosos