BBB

"BBB17" abandona criticado esquema de votação por região do ano passado


tiagoleifert-bbb17-rodrigodourado.jpg
Tiago Leifert e o diretor Rodrigo Dourado - Divulgação/TV Globo

Sistema implantado durante a temporada do ano passado e bastante criticado, a votação por região deixa de existir no "Big Brother Brasil 17", que estreia segunda-feira (23), na Globo.

O anúncio foi feito na coletiva de imprensa do reality, que aconteceu dentro da casa do reality nos Estúdios Globo.

"Vimos que não fez muita diferença fazer a divisão por região", confessou o diretor-geral Rodrigo Dourado.

A regra de votação foi alterada durante a edição do ano passado, deixando de ser nacional e passando para regional. Dessa forma, o candidato que alcançasse a maioria simples de votos em cada uma das cinco regiões brasileiras ganharia um ponto, que se somaria a mais um ponto da maioria simples dos votos por SMS e telefone. Ou seja, seis pontos totais.

A mudança fez a internet perder importância, justamente onde há maior engajamento. O público não gostou, mas seguiu assim até a vitória de Munik.

Além disso, neste ano os famosos discursos feitos por Pedro Bial nas eliminações do "Big Brother Brasil", que tornaram-se uma marca do reality show, podem não continuar.

Rodrigo Dourado disse: "Os discursos surgiram depois. No início do programa, eles não existiam. Foram uma consequência dos combates. Agora vai ser a mesma coisa, vai depender do embate".

Já o novo apresentador, Tiago Leifert, deixou a possibilidade em aberto: "Algumas eliminações podem pedir discursos, outras não. Vai ser algo natural, não tenho planos".

A Globo anunciou 13 participantes na última quarta-feira (18), além de duas famílias de irmãos gêmeos, que na estreia irão disputar duas vagas.

O "BBB17" começa logo após a novela "A Lei do Amor".

Mais Notícias