Foi por pouco

Catia Fonseca confessa mico e diz que quase "pagou calcinha" na Disney

Apresentadora lembrou da situação constrangedora durante o Melhor da Tarde


Catia Fonseca de batom vermelho e roupa estampada na frente do telão do Melhor da Tarde
Catia Fonseca divertiu os colegas de seu programa - Reprodução/Band
Por Redação NT

Publicado em 10/12/2021 às 14:45:00,
atualizado em 10/12/2021 às 14:45:42

Durante o Melhor da Tarde desta sexta-feira (10), Catia Fonseca lembrou de uma situação constrangedora que passou na Disney. Um dos vídeos divertidos exibidos em um quadro do programa mostrava uma adolescente apavorada em uma montanha-russa. O registro arrancou muitas risadas dos colegas de bancada da veterana, que ficaram em dúvida se o parque em questão teria aquele serviço de fotos profissionais das pessoas nas atrações. Foi aí que Catia contou uma curiosidade sobre uma de suas viagens.

"Sabe aquele elevador que tem na Disney? Primeira vez que eu fui, fui com uma saia longa. Na hora que o elevador desceu, vai pro escuro, aí eles tiram foto com flash. Só dá pra ver minha saia assim, mas não deu pra ver a calcinha não", contou a apresentadora, fazendo um gesto com as mãos para explicar que a roupa levantou.

"Era longa, veio até o joelho e eu segurei no joelho", continuou. "Que fase, hein?", disparou Alex Sampaio, repórter do vespertino da Band, fazendo a titular do programa rir bastante. 

"Pagando calcinha na Disney", soltou o jornalista. "Não, não apareceu a calcinha não, eu pus a mão na coxa, aí não apareceu. Mas a saia levantou. Que coisa horrível, né?", finalizou Catia.

Após defender castração, Cátia Fonseca ensina a chutar partes íntimas de homens ao vivo

Em meados de novembro, uma semana após se declarar a favor da castração química, Cátia Fonseca voltou a ficar indignada ao vivo no Melhor da Tarde. Depois de exibir uma reportagem sobre um homem que tentou estuprar uma mulher no provador de uma loja de roupas, a apresentadora ensinou uma tática de defesa para que as telespectadoras consigam sair de situações como a da notícia. "Já dá um chute. Não pode bater com a ponta do pé, 'cê' sabe, né? Já até expliquei. Aqui é o pé, aqui é o tornozelo, você tem que bater aqui na parte íntima do cara que pronto. Aí tu foge e larga o cara lá", disse, usando os próprios braços para mostrar como seria o movimento.

A repórter Cíntia Lima, que dividia a bancada com a apresentadora no momento, também comentou a situação. "É bom, né, aprender a se defender mesmo". "Viu que triste a gente ainda ter que ensinar uma patifaria dessa? Porque a gente fica vulnerável. Tem que ficar pensando 'eu não posso ficar sozinha na loja, tem que ter alguém junto.'. Cê acha que pode um negócio desses?", lamentou Cátia.

A reportagem que motivou a revolta de Cátia no vespertino da Band mostrava um homem se passando por cliente em uma loja de roupas, tentando abusar sexualmente da vendedora que o atendia. O suspeito mandou que a vendedora fosse para o provador e ela achou que se tratasse de um assalto, então deu um soco no peito do homem, que saiu da loja andando tranquilamente. O caso aconteceu em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, e o suspeito está foragido. "Se fosse eu nessa loja, pegava esse cabide e acabava com ele", disse Cátia Fonseca, enquanto via as imagens, aconselhando as mulheres a não ficarem sozinhas em lojas.

"É por isso que eu acho que a gente, na grande maioria das vezes, tem que pensar duas vezes. Mas tem vezes que a gente tem que pensar que nem um louco mesmo. Grita, porque tinha gente na porta", completou.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Participe do grupo
Mais Notícias