Reportar erro
A partir de 2022

Globo fecha contrato com cinco times que deixaram a Turner

Ceará, Coritiba, Fortaleza, Juventude e Santos vão estar nos canais SporTV

Vinheta do SporTV do Brasileirão
Cinco times fecharam contratos com o Grupo Globo - Foto: Reprodução/SporTV
Redação NT

Publicado em 07/10/2021 às 15:45:00,
atualizado em 07/10/2021 às 15:46:08

Nesta quinta-feira (7), o Grupo Globo confirmou que fechou acordos com cinco equipes do futebol brasileiro. A empresa possui a partir de agora os direitos de transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro de Ceará, Coritiba, Fortaleza, Juventude e Santos para a TV fechada.

“A Globo fechou acordo com Santos, Juventude, Ceará, Fortaleza e Coritiba (atual líder da Série B) para os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro pelo SporTV, na TV por assinatura, para o período de 2022 a 2024. As negociações aconteceram dentro do modelo 2019-24 de divisão de receitas que desenvolvemos em parceria com os clubes para a Série A", afirmou a Globo em comunicado oficial enviado para a imprensa.

"É um modelo estabelecido para esse ciclo contratual com o objetivo de construir um padrão coletivo, claro e com avanços no equilíbrio - 40% dos valores divididos igualmente entre todos os clubes, 30% conforme a performance do time e outros 30% pelo número de aparições na TV", completa a nota.

Desta forma, o Grupo Globo pode exibir jogos de 17 equipes da série A nos canais SporTV. Athletico-PR, Bahia e Palmeiras ainda não fecharam contrato, mas negociam com a empresa. Enquanto os acordos não são selados, esses três clubes poderão ficar fora da TV paga a partir de 2022.

Globo fechou contrato com equipes que estavam na Turner

A WarnerMedia, dona da TNT anunciou no dia 28 de setembro que não irá exibir os jogos do Brasileirão a partir de 2022. Em nota oficial, a empresa justificou que o atual modelo não é sustentável e, por isso, abrirá mão de seu direito de transmitir algumas partidas da competição, embora garanta que manterá todas as transmissões da competição no ano atual.

"A decisão, amparada pela cláusula de saída prevista em contrato, foi tomada porque a oferta de transmissão fragmentada do Campeonato Brasileiro de Futebol não permite à companhia proporcionar uma experiência integral aos seus assinantes. Com venda pulverizada para a TV aberta e outras plataformas, além de outros fatores limitantes como falta de jogos exclusivos e os blackouts, o modelo atual não é sustentável para a companhia", diz trecho do documento.

Participe do nosso grupo no Facebook

Um canal aberto entre o NaTelinha e o internauta, para debate sobre os assuntos da televisão, bastidores, novelas, reality, famosos, audiências, análises e muito mais. Participe!

Participar
Mais Notícias