Reportar erro
Covid-19

Após Globo ameaçar demitir não vacinados, TVs se posicionam sobre o tema

Band, SBT e Record se manifestaram sobre o assunto

Rodrigo Faro (à esquerda) e Silvio Santos (à direita) em foto montagem
Emissoras possuem posicionamentos sobre vacinação dos funcionários - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 03/09/2021 às 10:30:00,
atualizado em 03/09/2021 às 10:35:12

Apesar da adesão de vacinação estar sendo alta no Brasil, ainda há pessoas que não querem receber o imunizante contra a Covid-19 e a Globo adotou uma política para que seus funcionários sejam vacinados. O canal carioca enviou um comunicado interno dando a entender que pode demitir profissionais que se recusarem a se vacinar. As outras emissoras não se manifestaram de forma direta sobre o assunto, com exceção do SBT, que relatou ao NaTelinha que os contratados da empresa vão tomar as doses que combatem o coronavírus.

Um comunicado foi enviado aos responsáveis de todos os setores da Globo na tarde da última quarta-feira (1°). A alta cúpula do conglomerado relatou que a imunização agora é obrigatória e que os comprovantes de vacinação precisam ser levados ao departamento de RH, segundo o Notícias da TV.

“Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos em primeira mão a você, gestor, que a vacinação contra a Covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes”, diz trecho do comunicado.

A direção do canal abriu exceção para aqueles que possuem alguma questão de saúde que não permite a vacinação. “Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento”, acrescenta.

Com a nova política da Globo, o NaTelinha procurou a Band, o SBT, a Record e a RedeTV! para saber se eles iriam ter um posicionamento parecido com a Vênus Platinada ou se optariam por deixar o assunto como uma questão pessoal de cada funcionário.

Em nota, o canal da Anhanguera declarou que todos os contratados da empresa estão vacinados e agora já tem gente preparada para receber a terceira dose. A emissora não falou sobre demissões.

A assessoria de imprensa da Record informou que o assunto era tratado com outro setor. A Band explicou que o tema está sendo tratado internamente. Procurada pela reportagem, a comunicação da RedeTV! não se posicionou até o fechamento do texto.

Política adotada pela Globo contra os negacionistas

imagem-texto

Cerca de 62% da população brasileira recebeu a primeira dose da vacina e 29,79% estão totalmente imunizados, seja por causa das duas doses ou pela dose única da Janssen. Em agosto, o Governo Federal noticiou que 75% do público acima de 18 anos tinha tomado ao menos a primeira dose.

Apesar de ser uma minoria, ainda há quem não quer receber o imunizante. A Globo adotou uma postura rígida ao longo da pandemia e agora deixou ainda mais claro que seu objetivo é que ninguém seja colocado em risco dentro da empresa. Por conta disso decidiu enviar o documento aos chefes dos setores.

Muitos dos que não estão indo se vacinar é por uma questão ideológica. Há quem não acredita nos efeitos do imunizante. Ou pior, acham que ela acabará fazendo mal ao corpo, seguindo teorias mentirosas criadas em redes sociais.

Leia o comunicado da Globo na íntegra:

"Em mais de um ano de pandemia, temos aprendido a cada dia sobre formas de prevenção e combate à Covid-19. E este é um aprendizado contínuo. A partir dele, podemos dizer que a aplicação das vacinas é uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos. Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos em primeira mão a você, gestor, que a vacinação contra a Covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes. Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento. A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores. As lideranças passarão a receber um relatório de Recursos Humanos com o status dos comprovantes de vacinação dos profissionais do seu time. É muito importante que você acompanhe e incentive sua equipe a enviar os comprovantes. Se houver recusas, o gestor deverá conversar com o seu parceiro de Recursos Humanos para sensibilização do colaborador sobre o tema, condução e tratativas destes casos."

 

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias