Reportar erro
Explicações

Suspeito, dono da Rede Brasil vai depor na CPI da Covid

Marcos Tolentino terá que prestar esclarecimentos sobre a negociação da Covaxin

Presidente da Rede Brasil
Presidente da Rede Brasil é investigado pela CPI da Covid - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 31/08/2021 às 17:50:00

O empresário Marcos Tolentino, dono da Rede Brasil, será ouvido nesta quarta-feira (1°) pela CPI da Covid. Ele é apontado por alguns senadores como sócio oculto do Fib Bank, empresa que participou como garantidor em parte das negociações da vacina Covaxin com o Ministério da Saúde. O executivo prestará esclarecimentos sobre sua suposta participação no esquema.

Segundo a investigação da comissão, o Fib Bank se colocou como garantidor em parte dos acordos da vacina Covaxin com o governo Bolsonaro. A empresa Bharat Biotech tinha como representante no Brasil a Precisa Medicamentos. É toda essa operação que a CPI tenta desvendar.

Tolentino é muito amigo do líder do governo no Congresso, Ricardo Barros. O FIB Bank tem sido acusado de ser “um banco que não é banco”. A Precisa Medicamentos depositou na conta da empresa R$ 350 mil antecipados nos negócios fraudulentos da dose indiana.

A construtora GCI abriu um processo contra a empresa e aponta Tolentino como “articulador tarimbado e profissional de uma série de fraudes e golpes com a finalidade de lesar terceiros de boa fé em benefício próprio”.

Marcos apresentou um habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal (STF) para não depor à CPI da Covid. Segundo o site Antagonista, a defesa do empresário alegou problemas de saúde. “Detém grave situação clínico-médica que impede sua exposição física e psicológica ao ambiente da CPI da Pandemia”, alegou.

Porém, até o momento, o habeas corpus não tem relator. Em março, o proprietário e presidente da Rede Brasil de Televisão, Marcos Tolentino, ficou internado com Covid-19 no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Apesar da preocupação, o empresário melhorou gradativamente.

Quem é Marcos Tolentino

Marcos Tolentino sorrindo

Além de comandar a Rede Brasil, Marcos Tolentino é advogado, jornalista e mestre em Comunicação. Ele lançou a emissora em abril de 2007, com sede em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. Depois, migrou para São Paulo.

No começo do ano, a Rede Brasil anunciou que entrará em uma nova fase. Um novo canal está surgindo com os mesmos funcionários e estrutura, como uma nova opção ao público: a TV Metropolitana. A nova marca promete resgatar clássicos da televisão, em séries, filmes e programas, que marcaram época, como Batman, Mulher Maravilha, A Feiticeira, Casal 20, Os Três Patetas entre outros.

TAGS:
Mais Notícias