Reportar erro
Não ficou quieto

Nego Di detalha caso de racismo que foi vítima e rebate haters

Humorista gravou vídeo exclusivo para o programa A Tarde é Sua

Sônia Abrão e o Nego Di
Sônia Abrão escutou o relato de Nego Di - Foto: Reprodução/RedeTV!
Redação NT

Publicado em 01/09/2021 às 16:29:00

Nesta quarta-feira (1°), o ex-BBB Nego Di detalhou no A Tarde é Sua o caso de racismo que sofreu no trânsito e contou que haters o atacaram nas redes sociais por causa da denúncia. O humorista ainda deixou claro que sempre defendeu o combate à injúria racial. Ele deixou claro que os erros dele no BBB21 não podem impedi-lo de denunciar a história.

“Aconteceu uma situação nesta semana que foi muita complicada, porque não acreditei na hora. Fui vítima de racismo no trânsito. Foi um cara que estava dirigindo na frente e ele começou a fechar uma avenida movimentada daqui de Porto Alegre. Dei uma buzinada, porque eu percebi que ele estava dirigindo. Quando passei por ele, abaixei o vidro para falar e abrir os braços”, iniciou.

“Ele desatou a falar um monte de coisa de mim, falou da minha mãe, começou me ofender. Até aí normal, já nos acostumamos com isso acontecendo no trânsito. Só que ele passou a me chamar de negro, negro macaco, me chamou de um monte de coisa deste tipo”, continuou.

“A gente sabe que isso acontece no Brasil inteiro o tempo todo. Mas nem todas as pessoas têm essa ferramenta da internet. Fiz um boletim de ocorrência pela internet, porque é correto fazer neste momento”, acrescentou.

Nego Di se defende de haters

Depois de ter contado que foi alvo de racismo, Nego Di sofreu ataques nas redes sociais. Muitas pessoas o chamaram de “vitimista” e que seu comportamento no BBB21 foi muito ruim, por isso ele não poderia reclamar do ataque racista que sofreu. O comediante não gostou nem um pouco disso.

“As pessoas acham que pelo que fiz no BBB eu não tenho direito em me defender mais? Tenho que aceitar até casos de racismos? Teve uma galera que disse que eu falei que racismo era mimimi. Nunca falei isso na minha vida e jamais falarei. Sou negro, de origem pobre e eu convivo com racismo desde sempre, então sei que não é mimimi”, disparou.

“O que eu falei é que essa causa não pode ser banalizada. Pegar tudo que ocorre em minha volta e falar que isso é racismo. Isso é banalizar uma causa. Mas quando acontece na nossa frente, a gente não pode deixar passar”, encerrou.



Mais Notícias